27 de janeiro de 2022Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Prefeituras acusadas de licitações irregulares na pandemia

Buffet, fogos de artifícios, cofee break estão entre as compras irregulares


Corte de contas investiga contratos dos municípios na pandemia

O Ministério Público de Contas em Alagoas identificou cerca de 20 contratos de licitações irregulares em prefeituras municipais, os quais correspondem inicialmente a um total de R$ 1 milhão.

O MPC/AL ainda investiga outros contratos em municípios alagoanos que totalizam R$ 2 milhões. Os contratos foram realizados a partir de compras feitas durante a pandemia do coronavírus.

Estão sendo investigadas as prefeituras de Viçosa, Quebrangulo, Minador do Negrão, Craíbas, Belém, Estrela de Alagoas, Cacimbinhas, Jaramataia e Traipu.

A recomendação da corte de contas e de que os contratos firmados sejam cancelados, considerando que são contratos desnecessários para o período de pandemia.

Estão na relação serviços de buffet, , coffee break, compra de fogos de artifícios, shows artísticos, pesquisas de opinião, entre outros.