4 de dezembro de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Sedetur e IMA entregam licença ambiental para operação da Mineração Vale Verde

Empresa, que iniciou implantação no agreste alagoano em 2018, já investiu mais de R$ 1 bilhão e gerou cerca de 2.100 empregos diretos e indiretos

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) entregou, nesta quarta-feira (02), junto ao Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), a licença ambiental que autoriza a operação da Mineração Vale Verde (MVV) no município de Craíbas, no Agreste alagoano.

A empresa vai atuar no beneficiamento e produção de concentrado de cobre, resultando na criação de mais 2.100 empregos diretos e indiretos. O início das operações está previsto para o segundo semestre de 2021, após a realização de testes eletromecânicos.

“A função da Sedetur é desburocratizar os trâmites para os investidores, dando celeridade aos processos e garantindo um ambiente de negócios favorável. A concessão da licença ambiental operacional da MVV em Alagoas é mais um avanço para o desenvolvimento econômico do estado, com a geração de emprego e renda para centenas de alagoanos”. Marcius Beltrão, secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Também participaram da entrega da licença o presidente do Instituto de Meio Ambiente (IMA), Gustavo Lopes, o superintendente da Indústria, Comércios e Serviços (SICS) da Sedetur, André Luiz Gomes e o gerente da Mineração Vale Verde, Tony Lima.

Desenvolvimento

Com mais de R$ 1 bilhão investidos desde o início da sua implantação em 2018, a MVV é a primeira mineradora do estado e o maior investimento privado dos últimos 10 anos.

Com mais de 2 mil empregos, entre efetivos e terceirizados, gerados no pico da fase de implantação, a Vale Verde tem movimentado a economia da região Agreste, além de oferecer oportunidades de capacitação, com programas de qualificação profissional, desenvolvimento de fornecedores locais, empreendedorismo feminino, entre outros.

“Nos alegra ter absorvido 70% da mão de obra local na fase de implantação da MVV. Formamos operadores, capacitamos centenas de pessoas, e o nosso objetivo, com um compromisso ambiental e social forte, é deixar um grande legado em Alagoas”. Tony Lima, gerente-geral da MVV em Alagoas.

Com reservas publicadas de 52 milhões de toneladas de cobre sulfetado, a vida útil da mina do Projeto Serrote, em Craíbas, está estimada em 14 anos.

O início das operações se dará após testes eletromecânicos, que serão feitos com carga de minério, a serem realizados ainda no segundo semestre de 2021.