18 de janeiro de 2021Informação, independência e credibilidade
Interior

Senai doa EPIs para profissionais de saúde em Maceió e Santana

As doações fazem parte do engajamento da Indústria alagoana na campanha @juntoscontraovirus

Hospital de Santana do Ipanema recebe protetores faciais do Senai | Assessoria

Os trabalhadores da área de saúde do Hospital Regional de Santana do Ipanema, no Sertão alagoano, ganharam um reforço na segurança para exercer suas funções em tempos de pandemia do novo coronavírus. Na manhã desta quinta-feira, 30, chegaram ao local 40 protetores faciais doados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Outras 50 unidades foram entregues ao Sesi/Saúde, em Maceió.

O material, leve, prático e resistente, é fabricado nas unidades Sesi/Senai do Benedito Bentes e Senai Poço, na capital. “Esta é mais uma das ações que o Senai desenvolve para combater a Covid-19 em nosso Estado. Para que essa rede de solidariedade dê certo, contamos também com a parceria de indústrias que nos doam a matéria-prima”, explica o gerente de Tecnologia da Entidade, Welton Barbosa.

As doações fazem parte do engajamento da Indústria alagoana na campanha @juntoscontraovirus. A diretora-geral do Hospital Regional de Santana do Ipanema, Lúcia de Fátima Queiroz Cavalcante, destacou a importância da iniciativa para os profissionais de saúde.

“[Quero agradecer ao Senai] especialmente, nesse momento de dificuldades para adquirir itens de EPIs no mercado, quer pela ausência do item, quer pelos altos preços praticados, além dos longos prazos de entrega”, explicou.

Os protetores faciais foram recebidos pelo técnico de segurança do trabalho do hospital, João Eudes de Carvalho Holanda. De acordo com ele, estamos em um momento de avanço da pandemia em que toda ajuda é bem-vinda.

“[A doação] vai contribuir bastante com o nosso serviço, com os nossos procedimentos. Que sirva de exemplo para outras instituições, outras empresas, porque esse momento é muito delicado e é muito importante a gente fechar parcerias com todos”, afirmou.