24 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Política

Situação do comércio eletrônico no Brasil atualmente

Vivemos na era da modernidade e juntamente com ela nossas vidas estão interligadas aos aparelhos eletrônicos que mudaram completamente as nossas vidas. No Brasil, o comércio eletrônico é encontrado em sites ou aplicativos, mas cada vez mais há uma tendência a inovação no negócio em prol ao consumidor. Dessa forma, houve o surgimento do comércio eletrônico brasileiro que cresceu veemente nesses últimos anos. Dados mostraram que esse ramo em 2018 fez com que as compras online pelo smartphone e tablet ultrapassassem, pela primeira vez, os números do desktop: 53,8% contra 46,2%, conforme informações da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Atualmente com a era digital é muito raro não ver uma pessoa envolvida com esse mecanismo, esse é um dos motivos que fizeram com que os hábitos dos consumidores fossem mudados buscando a comodidade e a facilidade de comprar o produto que procura, assim com as estatísticas no ramo é possível constatar que cada dia que passa os brasileiros estão mais habituados a comprar pela internet e cada vez mais aumenta o número, é dessa forma que o comércio eletrônico só tende a crescer. Em pesquisa mais recente segundo dados ainda da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) houve um faturamento das cerca de 90 mil lojas virtuais existentes no Brasil hoje, deve chegar a R$ 80 bilhões em 2019. Para especialistas do Shopify, plataforma de e-commerce, dentre as tendências que se destacarão já em 2020 e vão ao encontro destes objetivos estão: avaliação com fotos e vídeos, sites mais leves, busca e compra por comando de voz e criação e personalização automatizadas de anúncios.  Mas o que isso quer dizer? Vejamos.

Avaliação com fotos e vídeos

Tal método é utilizado nos e-commerces da China. Essa tendência tem como objetivo ajudar no quesito de avaliação dos produtos fazendo com que caso alguém esteja em dúvida, esta seja sanada com a avaliação dada e mais, com a identificação há uma maior afinidade em relação ao produto, por exemplo, se for roupa terá como fazer uma analogia a quem está pensando em obter a mesma, porém é algo ainda a ser estudado, pois as avaliações aqui no Brasil em alguns casos acontecem sem fotos ou vídeo do consumidor.

Sites mais leves

Os sites devem ser desenvolvidos para os dispositivos móveis com um bom planejamento, pois dessa forma a empresa conseguirá aproveitar os ensejos e convertendo-os em vendas. Não valorizar esse mecanismo é fechar uma porta do seu negócio e consequentemente perder uma parcela da clientela.

Embora a tecnologia de websites em versão desktop seja muito utilizada como foi comprovada com a pesquisa já citada, com o avanço tecnológico as pessoas buscam cada vez mais por aplicativos na tela do smartphone para adquirir determinado produto Dessa forma, a tecnologia de ponta (PWA-) tende a ser algo utilizado pelos comerciantes eletrônicos, visto que, os aplicativos ocupam menos espaços nos equipamentos dos usuários, como os smartphones navegando de forma rápida, ocupando o baixo consumo de internet. A tecnologia dos sites que utilizam PWA poderá fazer com que a loja virtual seja acessada online ou até mesmo off-line, enviam notificações e permitem atalhos para que utilize, fazendo com que haja assim uma melhor experiência para o usurário, afinal quem nunca ficou frustrado com algum site que ao tentar acessar pelo celular não conseguiu?

Busca e compras por comando de voz

Outro mecanismo que o Especialista Zadrozny aposta como tendência é a pesquisa por voz. Segundo ele, “Embora os sites e aplicativos de comércio eletrônico que utilizam a pesquisa por voz ainda sejam raros, algumas pesquisas já provaram que há oportunidades para explorar neste segmento”. Essas funções são os comandos de vozes que acontecem em buscas no Google, por exemplo, feita diretamente pelo site ou pela assistente digital que alguns smartphones possuem, como é o caso da Siri. É algo inovador e que tem de ser cada vez mais aprimorado onde os usuários irão formular suas consultas no formato de perguntas ao invés de estarem digitando palavras-chaves.

Assim, hoje a prioridade está voltada a experiência que o usuário que está navegando na internet irá possuir para atender melhor as suas necessidades atraindo assim cada vez mais clientes. Portanto, pode perceber que a compra online é algo a ser tendência por muitos anos que virão, pois é conveniente, prático e seguro e por muitas vezes com um preço bem mais acessível.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.