18 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

Acusado de estuprar a filha, ex-senador tem novo pedido de prisão

Telmário Mota já estava preso sob a acusação de mandar matar a esposa. Defesa considera ilegal e absurdo o novo pedido de prisão

Ex-senador bolsonarista, Telmário Mota, tem novo pedido de prisão da justiça

O ex-senador bolsonarista de Roraima, Telmário Mota, 63 anos, foi preso em 30 de outubro deste ano acusado de ser o mandante do assassinato da esposa. Ele foi preso em Goiânia, quando era considerado foragido.

Agora a situação piorou de vez com um novo mandado expedido pela Justiça de Roraima contra ele. Desta vez o ex-senador é acusado de ter estuprado a própria filha.

Telmário Mota está preso em Goiânia. Na nova decisão judicial de 14 de novembro, o juiz Thiago Russi Rodrigues determina novamente a prisão e o recolhimento do ex-senador a qualquer unidade prisional.

Em agosto de 2022, a filha de Telmário, de 17 anos, registrou um boletim de ocorrência contra o pai.

Ele é suspeito de ter encomendado a morte da mãe da jovem. Antônia Araújo de Sousa, de 52 anos, foi assassinada com um tiro na cabeça em 29 de setembro, em Boa Vista, capital de Roraima.

Antônia era uma das principais testemunhas sobre a investigação da acusação de estupro contra o ex-senador. Ela foi morta três dias antes de uma audiência sobre o caso.

Defesa

O advogado Bruno Braga, na defesa de Telmário Mota disse que o novo mandado de prisão era “absurdo”, “ilegal” e “desproporcional”.