23 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade

Por Elas

Prevenção e posvenção do suicídio – o que você tem a ver com isso?

Prevenção e posvenção do suicídio – o que você tem a ver com isso?

Blog, Por Elas
O número cada vez mais alarmante de pessoas que atentam contra a própria vida tem assustado e abalado a estrutura de inúmeras famílias no Brasil e em todo o mundo. Falar sobre isso requer os devidos cuidados, o que, para muitos, acaba transformando o assunto em tabu. Mas é necessário discutir o tema, não só pela ótica da prevenção, mas também da posvenção, focando o drama na perspectiva dos familiares que perdem um ente querido nesse duelo tão íntimo e silencioso entre a vida e a morte. O suicídio é a principal causa de morte não natural no mundo – mata mais que homicídios e acidentes de trânsito. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de um milhão de mortes por suicídio acontecem por ano, e a projeção é de que neste ano de 2020, a taxa possa chegar um milhão e meio.
Comitê defende ações afirmativas e cotas para população negra na Lei Aldir Blanc

Comitê defende ações afirmativas e cotas para população negra na Lei Aldir Blanc

Blog, Política, Por Elas
O Comitê Alagoano em Defesa de Cotas e Ações Afirmativas na Lei Aldir Blanc, em favor do povo negro, se reune na manhã desta sexta-feira (11), com o defensor público-geral do Estado, Carlos Eduardo de Paula Monteiro, na sede da Defensoria Pública, em busca de apoio para exigir do Estado mais transparência, democracia, fiscalização e monitoramento na destinação dos recursos que o Estado dispõe para esse fim. Formado por entidades do movimento negro, dos segmentos afro-culturais, grupos de capoeira, de comunidades quilombolas, afro-empreendedores e das casas de terreiro de Alagoas, o Comitê tem como objetivo garantir que parte dessas verbas seja distribuída proporcionalmente, à população afro-alagoana integrante de cadeia produtiva dos segmentos artísticos e culturais e de afro-negóci
Lugar de mulher é onde ela quiser: os desafios de uma fotógrafa nos parques de vaquejada

Lugar de mulher é onde ela quiser: os desafios de uma fotógrafa nos parques de vaquejada

Blog, Por Elas
O que faz uma mulher num parque de vaquejada? Qualquer coisa que ela quiser! Umas curtem, paqueram, se divertem, outras trabalham duro, seja compondo a cena da pista, como protagonistas no papel de vaqueiras, seja registrando todos os lances em cliques sensacionais. É nesse cenário que a fotógrafa Ana Clark, especializada em animais e esportes equestres, tira a base do seu sustento, produzindo imagens fantásticas em cliques incríveis que a tornaram reconhecida em vários cantos do Brasil, como a fotógrafa das vaquejadas. Já fugiu de touro brabo, pulou cerca, levou sopapo, quebrou costela, pegou frieira, coisas de quem vive coladinha na vida de gado. Sacrifício? Nenhum! Ela adora o que faz, e é daquelas que acreditam piamente que lugar de mulher é onde ela quiser, mesmo em ambientes e si
Que a janela de setembro nos traga flores e sol de primavera

Que a janela de setembro nos traga flores e sol de primavera

Blog, Política, Por Elas
Mais um dia 1º no ciclo cruel de 2020. Nao tem sido fácil! Estamos estafados, sobrecarregados de um nada pouco produtivo. Sensação que tenho? Que nunca trabalhei tanto na vida, mesmo em casa, sem aquela rotina de horário pra chegar e sair do trabalho, sem o tempo perdido no trânsito. Mesmo assim, o tempo parece nos devorar, dia após dia; hora após hora. Quando vejo, estou há 10, 12 horas numa alternância de atribuições domésticas e profissionais que não acabam mais. E quanto mais disciplina eu tento me impor, mais ultrapasso a marca do bom senso laboral. Costumo levantar às 6h (geralmente acordo bem antes disso). Caminhada na praia (estou retomando cuidadosamente), arrumações do pré e do pós café da manhã e aquele banho de quem vai “sair” pro trabalho. Às 9h estou pronta pra começar
Ralaxe não! O Covid-19 ainda está por toda parte

Ralaxe não! O Covid-19 ainda está por toda parte

Alagoas, Blog, Por Elas
Hoje é dia de Live no nosso blog. Das 20h às 21h, pelo instagram do @assimnet, vamos conversar com a médica infectologista Luciana Pacheco, diretora do Hospital Hélvio Auto, sobre os riscos que se escondem por trás da sensação de falsa normalidade que tem cercado a população, levando muita gente a esquecer as regrinhas básicas em relação ao coronavírus. Vamos lembrar a importância dos cuidados com a higienização pessoal e do ambiente, do uso de máscara em todo lugar e de manter o distanciamento social. Vamos avaliar os riscos que podem representar algumas situações, como a possibilidade de volta às aulas presenciais, levando centenas de crianças e trabalhadores da Educação a se aglomerarem dentro de um ambiente escolar. Vamos falar sobre os avanços que Alagoas tem conseguido no combate à
Protesto: Concursados da Educação em Maceió lutam por nomeação

Protesto: Concursados da Educação em Maceió lutam por nomeação

Blog, Maceió, Por Elas
Como está a carência de professores na rede municipal de ensino, em Maceió? Quantos novos servidores seriam necessários para supri-la? Por que a Secretaria de Educação do município continua usando fartamente a figura do ‘horista’ para suprir a carência de profissionais efetivos, se existem pessoas concursadas aguardando convocação há três anos? Essas são as perguntas que vêm sendo feitas por uma comissão de aprovados no concurso realizado pela Semed, em 2017. O edital (02/2017) já teve sua validade inicial de dois anos vencida em 15 de agosto de 2019, e foi prorrogada por mais dois anos - com vigência até 15 de agosto de 2021. De acordo com a Semed, o concurso foi realizado para provimento de 504 vagas vagas em diversas áreas - professores de educação infantil; de 1º ao 5º anos; de disc
Festa de Meado e a identidade cultural do Quilombo Lunga

Festa de Meado e a identidade cultural do Quilombo Lunga

Alagoas, Blog, Por Elas
A pandemia atrapalhou. Mas os organizadores ajustaram o formato e a tradicional 'Festa de Meado de Agosto', que acontece anualmente no território do Quilombo Lunga, localizado no município de Taquarana(AL), começou na sexta-feira (14) e vai até o próximo dia 20 (quinta-feira). Este ano, o evento cultural focado na divulgação e reafirmação dos costumes e das tradições dos quilombolas, contextualizou o a programação com a situação vivida por todos os povos, em todo o momento, estabelecendo como tema central “Os Saberes e Fazeres Ancestrais na Pandemia”. Exatamente por causa dessa situação de saúde que mundial, a edição deste ano acontece com ações presenciais bastante reduzidas e boa parte da programação em formato virtual, para evitar a disseminação do novo Coronavírus nessas comunidades
Positivo? Na pressa das confederações, o dilema dos jogadores frente à Covid

Positivo? Na pressa das confederações, o dilema dos jogadores frente à Covid

Blog, Por Elas
Sempre damos valor a coisas que são importantes em nossas vidas: filhos, família, amigos, emprego e outras coisitas a mais (não necessariamente nessa ordem), que tornam a nossa vida mais feliz. Mais a importância dada ao futebol, neste momento que vivemos, não está em meus conceitos de necessidades básicas, e olha que eu gosto de um bom jogo, principalmente quando estão em campo os meus times do coração. Estamos em agosto, e eu pergunto em que mudaria o mundo se este ano não tivesse o Brasileirão – que está mais para o Codivão-2020. (Abro um parêntese para estender essa reflexão a outros campeonatos, inclusive os estaduais que já foram retomados e encerrados,  e outras modalidades esportivas). Estamos diante de uma pandemia, ainda em seu processo de matança extremamente ativo, com a mar
Hoje não tem espetáculo! Mas tem live do Eassim sobre a situação dos circos em Alagoas

Hoje não tem espetáculo! Mas tem live do Eassim sobre a situação dos circos em Alagoas

Blog, Por Elas
Hoje é dia de live no blog Por Elas, do Eassim.net. E o tema desta quarta-feira é focado no universo do Circo e nas dificuldades vividas pelos artistas circenses de Alagoas durante a pandemia do coronavírus. “HOJE NÃO TEM ESPETÁCULO”. Palhaços, bailarinas, mágicos, acrobatas, malabaristas, contorcionistas e toda a trupe que faz o universo colorido dos circos estão parados há mais de 5 meses, desde quando foi decretada a necessidade de isolamento social para controlar o avanço da Covid-19, já matou mais de 100 mil brasileiros. E a situação, que já era difícil, ficou muito pior. Quantas famílias sobrevivem da arte circense em Alagoas? Quem são esses artistas da alegria que produzem no picadeiro a arte da sobrevivência? Onde estão nesse momento de distanciamento social, sem público e se
A música é terapia para todas as dores. E viva Zailton Sarmento!

A música é terapia para todas as dores. E viva Zailton Sarmento!

Blog, Por Elas
Emocionante a homenagem aos pais, prestada pela TV Gazeta, no AL TV deste sábado, focada em pacientes em tratamento da Covid-19, isolados de seus familiares, em hospitais do estado. Já falei, aqui, em outra oportunidade, sobre a importância de ações humanísticas agregando valor emocional ao tratamento convencional; suavizando a crueldade dessa doença, que lhe obriga a ficar isolado, longe do convívio familiar. Não tenho conhecimento científico sobre os resultados dessas práticas na melhoria da saúde de pacientes, mas tenho um olhar atento que enxerga emoção, felicidade, alegria nos olhos de quem vive os medos, as angústias e o isolamento dessa doença e, de repente, se depara com rostos queridos ali, bem pertinho, separados apenas por uma porta de vidro. Ou de quem está há semanas, meses