24 de outubro de 2020Informação, independência e credibilidade
Brasil

Acusado de estupro e irritado com a Globo, Robinho queria fazer gol para homenagear Bolsonaro

Jogador que colocou o pênis na boca de uma mulher inconsciente disse que está com Deus e que o canal é a emissora do demônio

O Santos optou pela rescisão do contrato do atacante Robinho após uma enxurrada de ameaças de rompimento de contratos de seus patrocinadores. Caso todos os compromissos fossem rescindidos, o clube teria um prejuízo em torno de R$ 20 milhões por ano.

Com a contratação do atacante, no último sábado, houve reação de protestos por conta da condenação por estupro do atacante pela Justiça da Itália. O caso ocorreu em 2013 quando o atacante jogava pelo Milan e houve uma sentença de condenação em 2017. O jogador nega as acusações e se defende. Há mais duas instâncias de julgamento.

E irritado com a situação, o jogador, condenado em primeira instância na Itália, o jogador acusou a Rede Globo de tentar cancelamento e se comparou ao presidente Jair Bolsonaro. Afirmou, inclusive, que iria marcar um gol e homenegar Bolsonaro.

“Deus está me preparando para algo muito maior. No deserto, é nesses ataques que você se aproxima de Deus e se prepara. (…) Você viu o que fizeram com o Bolsonaro antes da eleição? O ataque que fizeram ao cara? Falando que o Bolsonaro era isso e aquilo? Que o Bolsonaro era racista, fascista, que era assassino? E quanto mais eles batiam no Bolsonaro, mais ele crescia. Então estou em paz mesmo, de coração (…) O bem sempre vence e a verdade vai aparecer. Os caras aí são pessoas usadas pelo demônio, né? A gente sabe como a TV Globo é uma emissora do demônio. É só você ver as novelas, as programações. Então eu estou em paz. Deus vai dar a vitória. Que se cumpra o propósito de Deus na minha vida. Meter gol neles, ‘tamo junto’. Vou meter uma camisa quando fizer gol: ‘Globo lixo, Bolsonaro tem razão'”. Robinho, em áudio vazado de Whatsapp.

Pênis na boca

Em transcrições de interceptações telefônicas feitas com autorização judicial, o jogador Robinho participação no ato que levou uma mulher albanesa de 23 anos a acusar o atleta e amigos por estupro coletivo, em Milão, na Itália. Com base principalmente nessas gravações, o brasileiro foi condenado em primeira instância a nove anos de prisão pelo crime.

De acordo com o site, Robinho admitiu em juízo ter mantido relação sexual com a vítima, mas afirmou ter sido consensual. No entanto, em uma conversa com o amigo Ricardo Falco, também condenado pelo crime, o jogador demonstrou saber que a mulher estava bastante alcoolizada no momento do ato.

Jairo: Eu te vi quando colocava o pênis dentro da boca dela.

Robinho: Isso não significa transar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.