15 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Atendimentos do Programa Estadual de Cardiopediatria são retomados no Hospital Maceió

Além de reativar o Coraçãozinho, iniciativa do Governo do Estado foi ampliada para atender ainda mais crianças com cardiopatia congênita

Atendimentos do Programa Estadual de Cardiopediatria passarão a ocorrer no Hospital Maceió. Foto: Carla Cleto / Ascom Sesau

O Governom de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), retomou, nesta quinta-feira (7), os atendimentos do Programa Estadual de Cardiopediatria, denominado Coraçãozinho. A iniciativa assegura diagnóstico, exames e cirurgias, além de acompanhamento médico adequado para bebês cardiopatas.

Além da retomada, o programa foi ampliado para atender ainda mais crianças. A paralisação nas cirurgias ocorreu devido a trâmites relacionados à venda do antigo Hospital do Coração de Alagoas para o município de Maceió. Agora, o programa foi reativado em parceria com o Hospital Maceió.

O secretário de Estado da Saúde, Gustavo Pontes de Miranda, destacou que a gestão estadual não se furtou em dar continuidade à iniciativa em nenhum momento. “Desde a parada do programa Coraçãozinho, o governador Paulo Dantas orientou que ele fosse retomado, o mais rápido possível. Os familiares podem ficar tranquilos, porque todas as crianças serão operadas, como sempre foi. Nosso objetivo é garantir que isso ocorra”, frisou o secretário, que estava acompanhado do diretor do Hospital Maceió, Jackson Menezes.

Atualmente, 14 crianças cardiopatas estão aptas a realizar o procedimento no Estado, e são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar do programa. Outras seis já estão com datas agendadas para a realização de procedimentos cirúrgicos em outros estados, por meio da Central Nacional de Alta Regulação, órgão vinculado ao Ministério da Saúde, responsável por mapear leitos e serviços públicos de saúde em outras  localidades.

Mais de 800 crianças já foram operadas pelo programa e esse número deve aumentar consideravelmente com a sua ampliação. “Estamos aguardando liberação do Ministério da Saúde para realizar as cirurgias dos casos mais graves no Hospital do Coração Alagoano Professor Adib Jatene. Já estamos com tudo pronto e quando houver essa liberação vamos ampliar ainda mais o serviço”, explicou o secretário de Saúde.

O diretor do Hospital do Coração Alagoano, Otoni Veríssimo, comemorou o retorno dos atendimentos e ressaltou a importância da iniciativa. “É um programa de Estado e o Governo de Alagoas, por meio da Sesau, não mediu esforços para que essa nova parceria com o Hospital Maceió acontecesse, e voltásassemos com os atendimentos o mais rápido possível. Agora, podemos contar com toda a estrutura de primeira linha dessa unidade, além de uma ótima equipe de profissionais, para cuidar muito bem das nossas crianças”, pontuou.

A jovem Estter Luanny Souza é a mãe da pequena Melinda Vitória Souza, que vai fazer três meses e foi a primeira criança operada após o retorno do programa. A cirurgia aconteceu nesta quinta-feira (7) e a mamãe comemorou que a filha reagiu muito bem. “Graças a Deus deu tudo certo. Não teve nenhuma intercorrência e ela tá bem. A estrutura do hospital é muito boa e os médicos foram bastante atenciosos com a gente. Estou muito mais aliviada e na expectativa pela alta dela para que possamos ir pra casa”, disse Estter Luanny.

O coordenador estadual da cirurgia cardíaca pediátrica, cardiologista José Leitão, que acompanhou o caso da pequena Melinda Vitória, explicou que a criança nasceu com uma prematuridade extrema e com baixo peso, o que se tornou um fator de risco para a permeabilidade do canal arterial. “Foi realizada a ligadura desse canal e ela [Melinda Vitória] está se recuperando bem no pós-operatório e nossa meta é que ela vá pra casa em torno de cinco a sete dias, se tudo seguir ocorrendo bem”, disse o médico.