22 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Esportes

Brasil perde para a Argentina e vê sequência negativa ser ampliada sob o comando de Diniz

Seleção domina boa parte do jogo, mas volta a sofrer na bola parada e sai derrotada em pleno Maracanã

Foto: Carl de Souza / AFP


Por Dyego Barros

O ano da Seleção Brasileira se encerra de maneira amarga, ao término da última Data Fifa de 2023. Em um clássico das Américas que quase não aconteceu, em virtude de uma pancadaria protagonizada pela policia brasileira e torcedores argentinos nas arquibancadas do Maracanã antes de a bola rolar, prevaleceu a estrela dos atuais campeões do mundo, que levaram a melhor sobre o time canarinho, pelo placar de 1 a 0, com gol de Otamendi, no duelo válido pela 6ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo.

Frustrante por si só, o resultado que impôs ao Brasil sua terceira derrota consecutiva pode ser considerado ainda mais doloroso, por não ter refletido o que se viu dentro de campo, ao longo dos 90 minutos. Isto porque, os comandados de Fernando Diniz sufocaram os hermanos durante toda a partida, marcando a saída de bola adversária e não deixando Messi e companhia à vontade. ‘La Pulga’, inclusive, pouco tocou na bola. Entretanto, o volume dos donos da casa não se refletiu em dominância. Muito pela falta de capricho no chamado ‘último passe’ e o excesso de faltas, que picotou o confronto. Com uma grande oportunidade em cada tempo, Martinelli ainda poderia ter punido uma retraída equipe Albiceleste, mas parou em Romero e no arqueiro Dibu Martinez, respectivamente.

E como quem não faz toma, a Argentina tirou o zero do placar aos 63’ jogados, após escanteio batido por Lo Celso que o zagueiro dono da camisa 19 aproveitou, cabeceando no ângulo de Alisson. Abalado pelo prejuízo, o Brasil pouco produziu a partir daí, e viu as chances de buscar o empate se encerrarem depois do árbitro chileno Piedro Maza expulsar Joelinton por suposta agressão em De Paul, não revisada pelo VAR.

Agenda

Com as Eliminatórias do Mundial pausadas até setembro de 2024, a seleção passará um longo período ocupando a modesta 6ª posição da tabela de classificação, com 7 pontos somados. Já a Argentina segue na liderança de forma isolada, agora com 15 pontos. Antes de encarar Equador e Paraguai pela sequência da competição, o Brasil enfrentará Inglaterra e Espanha, em amistosos agendados para o mês de março.