5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

Caso Marielle: Ronnie Lessa firma acordo de delação premiada na Polícia Federal

Ele é acusado de ser um dos matadores da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson. Acordo de delação deve ser homologado pela justiça

Ronnie Lessa: ex-militar preso como um dos matadores de Marielle Franco

O policial militar expulso da corporação no Rio de Janeiro, Ronnie Lessa, um dos acusados de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, em 2018, firmou um acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF), segundo informou o colunista Lauro Jardim, de O Globo, neste domingo (21).

A delação ainda precisa ser homologada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas Lessa estaria disposto a responder as perguntas que a polícia tem sobre os assassinatos ocorridos no dia 14 de março de 2018. Crime completa seis anos em 2024.

A promessa do diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, é que os homicídios de Marielle e Anderson serão esclarecidos até o fim de março.

“Estamos há um ano à frente de uma investigação de um crime que aconteceu há cinco anos, com a convicção de que ainda nesse primeiro trimestre a Polícia Federal dará uma resposta final do caso Marielle”, afirmou o delegado durante entrevista à rádio CBN.