19 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

Chacina em Arapiraca foi queimade arquivo, aponta Polícia Civil

Apenas o empresário teria sido o autor dos disparos que vitimaram 4 pessoas,

A Polícia Civil de Alagoas, através da Delegacia de Homicídios de Arapiraca, encerrou o inquérito da chacina que ocorreu no último dia 13 de abril, no Sítio Laranjal, a qual vitimou Letícia da Silva Santos, Lucas da Silva Santos, Eryk Juan de Lima Silva e Joselene de Souza Santos.

Conforme apurado, apenas o empresário teria sido o autor dos disparos que vitimaram 4 pessoas, enquanto os outros dois suspeitos presos posteriormente tiveram participação somente na ocultação dos cadáveres.

A alegação de legítima defesa apresentada pelo empresário não encontra amparo nos elementos colhidos, ele foi indiciado por homicídio qualificado contra as 4 vítimas, em concurso material, ocultação de cadáver, posse de acessório de uso restrito e crime ambiental.

Foi confirmado que as vítimas foram executadas friamente. Pelas imagens de câmera, comprovou-se que as vítimas Letícia e Joselene saíram com o suspeito na noite do dia 13/04/24, onde o acompanharam à uma agência do Banco do Brasil e, na volta, passaram numa pizzaria no bairro Boa Vista.

Após retornarem para a chácara, possivelmente, Lucas e Eryk teriam aparecido questionando as meninas por terem saído com o empresário, ocasião em que este executou Lucas e Eryk e, posteriormente, como queima de arquivo, executou Letícia e Joselene.

Foram solicitadas ao Instituto de Criminalística perícias de comparação balísticas entre as armas do suspeito e os projéteis encontrados nos corpos das vítimas, de modo que, após concluídos, os laudos serão enviados ao Poder Judiciário.