3 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Crime ambiental da Braskem: Mina 18 mantém defesa civil em alerta

Afundamento do solo no Mutange está além de 2,06 metros

Mina 18 da Braskem na área do Mutange, em Maceió

A mina 18 da Braskem, instalada no bairro do Mutange, em Maceió, segue com risco de colapso, com a elevação dos números em relação ao afundamento do solo, de acordo com os dados da Defesa Civil.

A Defesa Civil de Maceió divulgou recentemente dados alarmantes sobre a situação da mina n° 18. De acordo com o órgão, o deslocamento vertical acumulado da mina atingiu a marca de 2,09m, com uma velocidade vertical de 0,23cm por hora. Além disso, nas últimas 24 horas, foi registrado um movimento de mais de 5,7cm.

A mina em risco de colapso é uma dentre 35 onde a Braskem extraía sal-gema, minério utilizado na fabricação de soda cáustica e PVC. Até agora, 60 mil pessoas foram desalojadas desde que a instabilidade no solo abriu rachaduras em imóveis e crateras nas ruas.

Já na última quinta-feira (7), a água da Lagoa Mundaú começou a invadir o terreno afundado que antes era seco, o que também causa mais preocupação aos técnicos que acompanham todo processo, que envolve o maior crime ambiental do mundo em área urbana.

Diante desse cenário, o monitoramento continua sendo feito 24 horas por dia, e a recomendação para que ninguém circule pela região desocupada também permanece.