22 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Defesa Civil de Alagoas encaminha mais três técnicos para o Rio Grande do Sul

Médicos e enfermeiros do Grupamento Aéreo e militares do Corpo de Bombeiros de Alagoas e também realizam trabalho de salvamento

Equipe formada por 12 oficiais e soldados do Corpo de Bombeiros que embarcou já efetuou o resgate de 10 pessoas. Foto: Agência Alagoas

Mais três técnicos da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil vão embarcar nesta quinta-feira (16) para o Rio Grande do Sul para desenvolver ações de governança.

Eles vão realizar operações como auxílio no preenchimento do cadastro no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), na parte de solicitação de recursos; bem como trabalho de campo de aerofotogrametria (mapeamento aéreo), por meio do drone, com o objetivo de subsidiar o município no levantamento de recurso pós-desastre.

Na semana passada, a Defesa Civil Estadual já havia enviado um técnico, juntamente com a equipe de oito profissionais da saúde do Grupamento Aéreo, para auxiliar os municípios gaúchos atingidos pelas enchentes que assolam o estado.

O serviço de mapeamento com drones em desastres consiste em realizar o aerolevantamento e mapeamento nos municípios mais afetados, de acordo com os locais indicados pelas prefeituras desses municípios.

Após mapear as áreas afetadas, as imagens são processadas no escritório da Defesa Civil Estadual e utilizadas para subsidiar e agilizar o processo de solicitação de recursos para desastres e prestação de contas no sistema S2ID pelo município, visando obter recursos federais de forma extremamente rápida e com total transparência da utilização destes recursos.

A medida visa acelerar o processo de comprovação da necessidade dos recursos solicitados pelos municípios, integrando a tecnologia para gerar velocidade com a necessidade real da utilização dos recursos para ajudar e restabelecer os locais afetados.  Esses recursos são liberados por fases, tais como: ajuda humanitária, limpeza urbana, reestabelecimento e reconstrução.

O primeiro departamento de drones para desastres no país foi criado a partir da catástrofe que afetou o estado do Rio Grande do Sul. Esse departamento conta com integrantes do Corpo de Bombeiro dos estados de Alagoas, Goiás e Amapá, além de pessoas de áreas técnicas como engenheiros, arquitetos, geólogos e alunos de arquitetura da Universidade de Passo Fundo.

Corpo de Bombeiros Militar

A equipe formada por 12 oficiais e soldados do Corpo de Bombeiros que embarcou já efetuou o resgate de 10 pessoas (sete adultos, um adolescente e duas crianças de 1 e 2 anos)  nas áreas inundadas da cidade de Montenegro, além do resgate de dois cães.

O equipe do Grupamento Aéreo, composto oito profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) também vem auxiliando o atendimento de vítimas das enchentes nos hospitais e abrigos de municípios gaúchos.