16 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Violência

Delegado que planejou morte de Marielle é demitido de universidade

O delegado Rivaldo Barbosa ensinava Direito, na Estácio, que anunciou a demissão

Delegado Rivaldo planejou o crime, segundo o delator

A Universidade Estácio de Sá demitiu, neste domingo, 24, o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro e apontado em relatório final da Polícia Federal como um dos planejadores da morte da vereadora Marielle Franco (PSol) e de seu motorista, Anderson Gomes, em março de 2018.

O delegado ensinava na instituição no curso de direito. Pelas redes sociais, a universidade foi cobrada por internautas. Como resposta, a Estácio disse que o delegado foi desligado.

“A Estácio compreende a seriedade do assunto e reforça o respeito aos princípios de ética, correção e não-violência. O professor não faz mais parte da Universidade e será substituído”, disse a instituição.

O envolvimento direto do delegado Rivaldo Barbosa no caso foi revelado durante a delação do ex-policial Ronnie Lessa, o assassino confesso de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Na delação, Ronnie Lessa contou que Rivaldo planejou detalhadamente a morte da vereadora e garantiu que nenhum dos executores e mandantes seriam pegos pelo crime.