16 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Deputado do Novo pede vista e adia decisão sobre Chiquinho Brazão

Com o feriado de Páscoa e a janela partidária na próxima semana, a votação deve acontecer perto do dia 10 de abril

O deputado federal Gilson Marques (Novo-SC) pediu hoje (26), na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, mais tempo para analisar o pedido de prisão de Chiquinho Brazão, preso por suspeita de mandar matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes.

Gilson Marques argumentou que os parlamentares não tiveram tempo para ler o processo que resultou na prisão de Brazão. Em seguida, outros deputados se uniram no pedido de adiamento.

O deputado Rubens Pereira Junior (PT-MA) chegou a sugerir vista de 24 horas para que a medida fosse votada na quarta-feira, mas a sugestão não foi aceita pela maioria.

O adiamento da discussão será pelo prazo de duas sessões do plenário. Com o feriado de Páscoa e a janela partidária na próxima semana, a votação deve acontecer perto do dia 10 de abril.

O relator da medida na comissão, Darci de Matos (PSD-SC), leu o parecer em que defendeu a manutenção da prisão de Brazão.

A CCJ tinha o prazo regimental de 72 horas para emitir uma manifestação sobre o caso, com prazo que se esgota na quinta. Pela regra, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pode levar o caso a plenário a partir dessa data.