19 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Deputados pedem adiamento do “Enem dos Concursos” e cobram apoio às vítimas de enchentes

Balanço mostra que 70 mil pessoas já foram afetadas no Rio Grande do Sul, com um saldo de 21 desaparecidos e 24 mortes

Deputados da bancada do Rio Grande do Sul usaram as redes sociais para manifestar apoio e cobrar providências dos governos federal e estadual em socorro às vítimas de enchentes, deslizamentos de terra, transbordamento de rios e desabamentos no estado. Desde segunda-feira (29), em diversas cidades os volumes de chuva passaram dos 250 milímetros em 24 horas.

Já são mais de 4.600 pessoas em abrigos e 9.993 desalojadas (na casa de familiares ou amigos). O último balanço da Defesa Civil estadual, divulgado nesta quinta-feira (2), ao meio dia, mostra que quase 70 mil pessoas foram afetadas, com um saldo de 21 desaparecidos e 24 mortos, considerando também registros do Corpo de Bombeiros e da Brigada Militar.

O vice-líder do governo, deputado Bohn Gass (PT-RS), usou as redes sociais para anunciar ontem a ida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao estado nesta quinta-feira.  Lula desembarcou em Santa Maria, na região central, por volta das 10h30.

O presidente foi acompanhado de ministros e tinha reuniões agendadas com o governador Eduardo Leite e prefeitos.

Concursos
As deputadas Fernanda Melchionna (Psol-RS) e Franciane Bayer (Republicanos-RS), além de apoio à população afetada, pediram em ofício ao governo federal o adiamento do Concurso Nacional Unificado, o “Enem dos Concursos”, agendado para o próximo domingo (5).

“Diante da tragédia que as chuvas causam em nosso estado, com perda de vidas, e das condições das estradas, manter a realização das provas não garantirá a equidade para todos concorrentes”, declarou Melchionna em rede social.

O deputado Bibo Nunes (PL-RS) também lamentou o que chamou de uma das maiores enchentes do Rio Grande do Sul e pediu apoio máximo dos governos estadual e federal.

“Eu nunca tinha visto chuvas nestas proporções. Minha solidariedade a todos irmãos gaúchos, que passam por momentos de muita dificuldades. O pior já passou e vamos vencer mais essa tragédia. Os governos estadual e federal têm que colocar apoio máximo ao RS”, postou o deputado.

O governo do Rio Grande do Sul já decretou estado de calamidade pública.

Fonte: Agência Câmara de Notícias