23 de setembro de 2020Informação, independência e credibilidade
Blog

Deus nos livre desse deus

Ainda há países islâmicos que condenam mulheres vítimas de estupro à morte. O motivo? Feriram a “lei de deus” ao terem praticado sexo fora do matrimônio.

Isso choca? Pois é melhor se acostumar, pois, no caminho em que estamos, esta lei poderá ser implantada no Brasil. E com respaldo bíblico.

No livro de Deuteronômio, está escrito que se uma mulher for violada numa área urbana e não gritar suficientemente alto para que alguém salve a “honra” dela, a coitada tem que morrer. Se acontecer numa região um pouco mais afastada, ela é perdoada.

O estuprador? Tudo bem, desde que ele pague uma quantia à família e case com a vítima de seu ato brutal.

Se eu tenho indícios para falar o que escrevi no segundo parágrafo? Sim, veja o que aconteceu na porta do hospital em Recife onde a criança de dez anos que foi estuprada foi se livrar do produto de anos de abuso sexual.

Os fanáticos, insuflados por uma psicopata, foram tentar intimidar o médico e a criança, tão inocente e já tão sofrida em cerca de uma década de vida, praticamente metade dela sendo vítima de um ato torpe.

Essa gente, “cristã”, “de bem” e “conservadora” está em alta. Chegaram ao poder. Graças à ascensão do conservadorismo e ao moralismo barato.

Eles perderam a vergonha de se manifestarem e de expor toda sua sociopatia. São discípulos de um deus podre e cruel, que se alimenta da desgraça alheia, do sofrimento.

Felizmente, venceu a laicidade do Estado. Mas me preocupo pelo avanço dos conservadores, que se mantêm no poder mesmo com o voto de gente que não é reacionária, porém, não tem senso de cidadania.

Se depender dos fundamentalistas, em breve, teremos que apelar até a Satanás para nos livrar desse deus.

Pois nem o tido como padroeiro do mal seria tão cruel ao ponto de permitir o estupro de uma criança para “gerar uma vida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.