1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Equipes do Senai Alagoas ficam entre as mais inovadoras do Brasil

Alunos e instrutores do Senai Poço comemoram prêmios no Grand Prix de Inovação

Equipes do Senai Alagoas ficam entre as mais inovadoras do Brasil | Assessoria

Duas equipes da Unidade Senai Poço, em Maceió, acabam de ser premiadas em uma competição nacional. A OxeChallenge ficou em 1º Lugar na categoria Sênior e a Doom ficou em 3º na categoria ‘Avançado’ do Grand Prix Senai de Inovação. A cerimônia de premiação foi transmitida on-line na última quarta-feira (13).

A diretora de Educação e Tecnologia do Sesi Senai em Alagoas, Cristina Suruagy, disse que o resultado é motivo de muito orgulho para o estado. “Esses prêmios são a constatação máxima de tudo o que a gente prega, com o nosso propósito: transformar a vida das pessoas e das indústrias como ponte para o futuro. E com os nossos valores, principalmente: inova a ação; zelo pelo cliente; movidos por resultados; respeito, verdade e transparência”, comemorou.

Inovação para a Indústria

O Grand Prix Senai de Inovação (GP) é uma corrida de inovação que desafia equipes multidisciplinares de alunos a gerar ideias, desenvolver conceitos de negócios e a criar protótipos para solucionar desafios da Indústria. Nesta edição, foi registrada participação recorde de 1.902 equipes, formadas por 8.894 estudantes de 868 instituições de ensino públicas e particulares.

O GP contou com desafios de grandes empresas em cinco temáticas: automação, automotiva, saúde, tecnologia da informação e têxtil e vestuário. As equipes do Senai Alagoas desenvolveram soluções para desafios propostos pelo Hospital Sírio-Libanês, com a temática “Como aprimorar a inclusão multigeracional na área da saúde?”.

Equipes do Senai Alagoas ficam entre as mais inovadoras do Brasil | Assessoria

Os projetos

A equipe OxeChallenge conquistou a primeira colocação no Grand Prix de Inovação com o projeto INOVA+. O grupo enfrentou o desafio de promover a inovação no contexto da saúde, com foco especial na inclusão e valorização de profissionais com mais de 50 anos.

O grupo é formado pelos alunos de Aprendizagem Industrial do curso de Assistente Administrativo Adna Raquel de Oliveira, Antony Gabriel Guedes de Melo, Ítalo Emanuel Santos Pereira, João Pedro Barbosa de Melo e Kaylany Dhany Souza da Silva. A mentoria é dos instrutores de Gestão e Logística Murilo Miranda, Ubiran Jorge Sampaio, Fabrício Lins, Diocênio Elias, Caroline Simões Adryllan; de Petroquímica/Química, Camila Navarro; e de Informática, Luís Adrylan.

Formada pelos alunos do curso de qualificação em Auxiliar de Microbiologia Grace Kelly Santos Silva, Patrícia Santos Silva e Cauã Franco Bedran, a equipe Doom apresentou um programa de mentoria intergeracional.

A ideia é conectar profissionais experientes a mentes mais jovens, por meio de uma plataforma online robusta. Ela oferece suporte e orientação personalizada na troca e aprimoramento do conhecimento dentro da área de Saúde. A mentora é a instrutora da área de Petroquímica/Química, Camila Navarro.