16 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

Exército libera 110 militares e mantém 50 aquartelados para apurar o roubo de armas

A investigação que deve terminar em 30 dias apura os responsáveis pelo roubo de 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra

Algumas armas roubadas foram recuperadas pela PC do Rio de Janeiro

O Comando Militar do Sudeste reduziu, neste sábado (21), para 50 o número de militares retidos no quartel de Barueri, na Grande São Paulo. O Exército Brasileiro apura o desvio de 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra.

Ao tomar ciência do desaparecimento das armas, no dia 10 de outubro, 480 militares foram mantidos de sobreaviso para fazer as investigações. Na terça (17), o grupo de aquartelados caiu para 160. Neste sábado 110 foram liberados, restando 50.

De acordo com o Comando Militar do Sudeste, a redução de aquartelados ocorreu pela evolução da apuração.

“Com a evolução positiva das apurações, estamos diminuindo o efetivo de sobreaviso. Até hoje havia por volta de 160 militares e hoje ainda foram liberados mais militares, ficando no quartel cerca de 50 militares em condições de apoiar as investigações”,disse  à CNN o general de brigada Maurício Viera Gama, chefe do Estado-Maior do Comando Militar do Sudeste.