3 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Fiscais vistoriam local de incêndio que causou transtornos na cidade

Diferente do veiculado, o incêndio não aconteceu no lixão desativado em Cruz das Almas

Fiscais ambientais vistoriam local de incêndio que causou transtornos na cidade
No local era armazenado resíduos sólidos de forma irregular. Foto: Ascom Semurb
Os moradores de diversos bairros da capital se surpreenderam com a grande quantidade de fumaça pairando no ar no início desta semana. Foram veiculadas notícias que indicavam o local do incêndio como o antigo lixão no bairro de Cruz das Almas, mas o acidente ocorreu em um terreno na Vila Emater, que era utilizado para descarte irregular de materiais sólidos.

O secretário Marcos Cavalcanti acompanhou a equipe de fiscalização durante a vistoria no CTR. Foto: Ascom Semurb
O secretário Marcos Cavalcanti acompanhou a equipe de fiscalização durante a vistoria no CTR. Foto: Ascom Semurb

Fiscais ambientais realizaram inspeções em dois outros locais apontados como possíveis focos do incêndio: o Centro de Tratamento de Resíduos (CTR) no Benedito Bentes e o antigo vazadouro em Cruz das Almas. Ambos foram vistoriados e não apresentavam sinais de incêndio.

O local onde ocorreu de fato o incêndio, foi em um terreno na Vila Emater, que era utilizado para o descarte irregular de materiais sólidos, como o lixo gerado e o material indesejado pelas cooperativas de reciclagem que operam no local.

Com o local identificado, uma perícia será realizada no local e o proprietário do terreno será notificado para tomar as devidas providências para garantir o zelo pela área, que se encontra abandonada.

Imóveis e terrenos abandonados podem gerar uma série de problemas na cidade, gerando uma preocupação com a saúde pública e a segurança da população. O recente episódio é prova disto, uma vez que o acúmulo desenfreado de lixo pode causar incêndios que poluem o ar e degradam o solo.

A população pode denunciar imóveis e terrenos abandonados através do e-mail [email protected] ou pelo telefone 82 3312 5215, de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h. Colaborar com o envio de fotos que evidenciem a situação de abandono do imóvel, fornecer o endereço completo e pontos de referência são medidas essenciais para facilitar o trabalho da fiscalização da Semurb.