18 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

General Heleno queria prisão de delegados federais que não apoiassem o golpe

A prisão estava prevista em roteiro escrito pelo militar em diário apreendido pela Polícia Federal, segundo a revista Veja

Diário do general Heleno é um das provas mais fortes da trama golpista de Bolsonaro e aliados

Uma reportagem da Revista Veja diz que um diário apreendido na casa do general Augusto Heleno, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo Bolsonaro, trazia detalhes sobre a minuta do golpe com ordem de prisão para delegados da Polícia Federal, que não estivessem alinhados.

O diário foi apreendido no início de fevereiro. Nele, Heleno traçava um roteiro detalhado dos procedimentos autoritários que deveriam ser tomados após um golpe de Estado que era planejado pelos integrantes da antiga administração federal derrotada nas urnas nas eleições de 2022.

De acordo com a reportagem, a ideia do general do GSI era dar a incumbência à Advocacia-Geral da União (AGU) para respaldar juridicamente a prisão dos delegados federais contrários a iniciativa de golpe, que hoje é investigada pela própria PF e tem o mesmo general como um dos acusados na articulação.