18 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governador busca apoio para construção de mais 4 mil moradias do Minha Casa Minha Vida em Alagoas

Paulo Dantas esteve na Secretaria Nacional da Habitação para solicitar ampliação de unidades para população de baixa renda

Ênfase da discussão foi a oferta de unidades situadas na chamada Faixa I do Minha Casa, Minha Vida. Foto: Luis Siqueira e Paulo Negreiros / Brasília

Como mais uma demonstração de  esforço para ofertar moradias de qualidade e acessíveis aos cidadãos de Alagoas, o governador Paulo Dantas esteve hoje reunido com o secretário nacional de Habitação, Hailton Madureira, em Brasília, no Ministério das Cidades. A pauta do encontro envolveu a discussão sobre onde e como investir em habitações em parceria com o governo federal, no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

O ministro dos Transportes, Renan Filho, também esteve presente, contribuindo para a análise do contexto habitacional de Alagoas, além de disponibilizar as equipes técnicas para avaliar os sistemas de transportes que possam garantir mais acessibilidade às novas moradias.

Participaram ainda da reunião a procuradora-geral do Estado, Samya Suruagy; a secretária de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos de Alagoas, Maria José da Silva; o superintende de Projetos Para Habitação, Mac Lira (integrante da Secretaria de Estado da Infraestrutura de Alagoas); Eliane da Silva, liderança vinculada ao Movimentos dos Trabalhadores Sem-Teto em Alagoas; e  Rui Pires, assessor da Secretaria Nacional da Habitação e especialista sênior em infraestrutura.

Entre as decisões preliminares da reunião, os participantes identificaram a possibilidade de oferta de 4 mil unidades habitacionais que contribuirão para a redução do déficit habitacional em Alagoas. Essas residências estarão localizadas na capital, Maceió, e também nos municípios de Marechal Deodoro, Pilar, São Miguel dos Campos, Penedo, Palmeira dos Índios e Igaci, dentre outros.

Atenção especial

A maior preocupação apontada durante a reunião foi com as moradias voltadas atualmente às comunidades mais vulneráveis. “Queremos dar atenção principal àqueles alagoanos que possuem uma renda mais baixa e que precisam mais enfaticamente do apoio do Estado para garantir seu direito à habitação digna, mas também com mobilidade urbana e acesso a serviços públicos, bem como a equipamentos culturais e de lazer” reforçou o governador Paulo Dantas.

Por isso, a ênfase da discussão foi a oferta de unidades situadas na chamada Faixa I do Minha Casa Minha Vida, ou seja, àquelas pessoas cuja renda família é de até R$ 2.640 ao mês. Mas, ao lado do secretário nacional de Habitação, Hailton Madureira, também foram tratados assuntos relacionados a outras modalidades do programa habitacional do Governo Federal, como a moradia rural – todas com recursos do FAR- Fundo de Arrendamento Residencial.

 

A pauta da reunião incluiu ainda a possibilidade de doação de um terreno da União, hoje pertencente à Universidade Federal de Alagoas (Ufal), para a construção de unidades habitacionais. A área, com aproximadamente, 2,1 milhões de m². está situada às margens da rodovia BR-104, e já é ocupada por cerca de cem famílias em situação de vulnerabilidade local. A desapropriação do terreno permitiria a construção de unidades residenciais para abrigar aproximadamente 8 mil famílias. De acordo com um projeto preliminar, cada unidade teria 45 m², somando ambientes para uma sala, cozinha, dois quartos e um banheiro adaptável.