14 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Governo anula leilão de arroz após denúncias e secretário pede exoneração

Um novo leilão será realizado, ainda sem data, após anulação do arremate dos 263,7 mil de toneladas de arroz importado

Foi anulado hoje, pelo governo federal, o compra internacional de arroz. Isso após denúncias de que as empresas vencedoras não eram do ramo e não tinham capacidade para realizar a importação.

Além disso, o secretário de Política Agrícola, Neri Geller, pediu demissão. Segundo o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, o pedido foi aceito e ele será exonerado do cargo.

Geller foi o responsável pela indicação do diretor de Abastecimento da Conab, Thiago dos Santos, que organizou o leilão. A exoneração de Santos não foi confirmada.

O leilão arrematou 263,7 mil toneladas de arroz importado, com objetivo de evitar alta dos preços. A crise foi instalada, no entanto, após o anúncio que empresas sem proximidade com o produto ganharam o leilão de importação.

Depois de convocar as empresas vencedoras, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) constatou que não haviam capacidade para entrega. O anúncio foi feito hoje pelo presidente da Conab, Edegar Pretto, por Fávaro e pelo ministro Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário).

Um novo leilão será realizado, ainda sem data. Segundo Fávaro, a AGU (Advocacia-Geral da União) ajudará na elaboração do novo edital para que haja “mais transparência”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.