1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governo de Alagoas amplia monitoramento dos Flexais e da lagoa Mundaú

Governador irá, às 10h, aos Flexais ouvir os moradores dos bairros

Secretário Vitor Pereira reafirmou compromisso do Estado com a população. Foto: Agência Alagoas

Sob determinação do governador Paulo Dantas, a equipe do Governo de Alagoas se reuniu com o prefeito de Maceió João Henrique Caldas, o JHC, e anunciou ampliar as ações de monitoramento das regiões dos Flexais de Baixo e da qualidade da água da lagoa Mundaú, após o colapso da mina 18.

Além disso, o grupo reiterou o convite a JHC para participar de encontro com Paulo, no Palácio República dos Palmares, às 8h, nesta segunda-feira (11). Estarão presentes, representantes da região metropolitana da capital alagoana com o objetivo de traçar ações conjuntas, em parceria com a União.

Durante o encontro, o secretário de Governo, Vitor Pereira, reafirmou o compromisso do Estado em apoiar as vítimas da Braskem. “É importante que os governos municipal, estadual e federal atuem em conjunto para que a Braskem aumente a área afetada, resolvendo o problema dos Flexais, do Bom Parto e da Marquês de Abrantes”, disse Vitor, que esteve acompanhado do secretário-executivo da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), Wendel Palhares; do chefe de Gabinete de Segurança Institucional, coronel André Madeiro, e do coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Moisés Melo.

Turismo

Além disso, Vitor ressaltou a importância de tranquilizar a população local, bem como os turistas. “É importante tranquilizar a população para ter informações em tempo real com dados consistentes, para chegar a todo o Brasil, porque nós temos o turismo como uma atividade que contribui economicamente e socialmente com Alagoas. É preciso transmitir que os atrativos turísticos do Estado não sofreram qualquer impacto do ponto de vista geológico, uma vez que o evento aconteceu em um local muito restrito”, destacou.

Vitor chamou a atenção de responsabilizar a Braskem pelos crimes ambientais, sociais e econômicos que afetam também os municípios da região Metropolitana de Maceió.

“A Braskem é responsável por tudo o que está acontecendo. A mineradora deve ser responsabilizada por esse crime. O município de Maceió, o Estado de Alagoas e a União não podem arcar com qualquer custo para o endividamento econômico da administração pública”, disse.

Visita aos Flexais

Além da reunião programada com JHC, os prefeitos dos municípios da região Metropolitana de Maceió e com a Defensoria Pública, o governador irá, às 10h, aos Flexais ouvir os moradores dos bairros.