16 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Governo entrega cinco novos aparelhos de Doopler Transcraniano para a Central de Transplantes

Aquisição feita pela Sesau contribui com o diagnóstico de morte encefálica em potenciais doadores de órgãos

Especialistas já estão sendo treinados para realizar o exame com segurança e eficiência. Foto: Thallysson Alves / Ascom Sesau

A Central de Transplantes de Alagoas ganhou cinco novos aparelhos modernos para realização de Doopler Transcraniano em pacientes com perda completa e irreversível das funções cerebrais, condição para a doação de órgãos.

O investimento do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), objetiva dar mais qualidade ao trabalho da equipe multidisciplinar e ao diagnóstico de morte encefálica, uma vez que o estudo avalia a circulação sanguínea dos principais vasos intracranianos.

O Doopler Transcraniano é um método baseado no sistema de doppler de emissão de ondas de baixa frequência, capazes de atravessar o crânio íntegro. Com o paciente em posição deitada, o médico especialista encosta um dispositivo em determinadas regiões da cabeça, com o objetivo de detectar sinais de fluxo sanguíneo nas artérias do cérebro.

“Com mais este investimento, realizado pelo Governo de Alagoas, por meio da Sesau, potencializamos as ações para agilizarmos o processo de captação de órgãos no Estado. Deste modo, contribuímos para reduzir a fila de espera por transplantes em Alagoas, levando esperança e alento a centenas de alagoanos que esperam por um novo órgão para sobreviver”, destacou o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda.

De acordo com a coordenadora da Central de Transplantes, Daniela Ramos, o Doopler Transcraniano é um exame de imagem importantíssimo para o fechamento de diagnóstico de morte encefálica, que é determinante para se ter um potencial doador de órgãos. “Isso demonstra o cuidado e a seriedade que o nosso serviço tem com o processo de doação de órgãos. Os aparelhos serão distribuídos pelos hospitais vinculados à Sesau, após o treinamento que já está sendo feito com os nossos especialistas”, explicou.

Fila de Espera

Atualmente Alagoas conta com 483 cidadãos à espera pelo transplante de órgãos, segundo o último levantamento realizado pela Central de Transplantes de Alagoas. São 441 pessoas aguardando por córneas, 36 por rim e seis por fígado.

“Estruturar e fortalecer o nosso serviço de captação de órgãos possibilita ao familiar, em um momento de dor, mais confiança para decidir sobre a doação dos órgãos do ente querido que perdeu a vida e que representa tudo para a vida de alguém”, salientou Daniela Ramos.