24 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Governo federal manda recolher 10 marcas de azeite de oliva adulterados por fraude

Operação da PF identificou esquema ilícito de importação, adulteração e distribuição de azeite de oliva fraudados. 

Governo alerta para o consumo de azeite de oliva

O Ministério da Agricultura e Pecuário determinou que supermercados varejistas e atacadistas recolham 10 marcas populares de azeite de oliva, vendidos como extra virgem, suspeitos de adulteração.

Segundo o governo, a medida é decorrente da Operação Getsêmani, desencadeada pela Polícia Federal, que identificou um esquema ilícito de importação, adulteração e distribuição de azeite de oliva fraudados.

Na ação foram apreendidos 104.363 litros de azeite de oliva fraudados e de diversos tipos de rótulos e embalagens. Além da composição desconhecida, foram identificadas produção e comercialização em condições higiênico sanitárias inadequadas em estabelecimento clandestino, ocasionando risco à saúde pública e concorrência desleal.

Segundo o Ministério, o azeite é o segundo produto alimentar mais fraudado do mundo, atrás apenas do pescado.