24 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Governo Lula anuncia Pix de R$ 5.100 para famílias afetadas no Rio Grande do Sul

Lula ainda se compromete a garantir moradia para quem perdeu casa no RS

O governo Lula (PT) anunciou nesta quarta-feira (15) uma transferência de R$ 5.100 para famílias afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

O presidente também confirmou a nomeação do ministro Paulo Pimenta (Secretaria de Comunicação) como autoridade federal no estado gaúcho.

A transferência vai ser feita de forma imediata via Pix. O anúncio foi feito pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa. Ele disse que o governo prevê que a medida custe R$ 1,2 bilhão aos cofres públicos, atendendo 200 mil famílias.

São considerados afetados aqueles que moram em áreas alagadas, os que tiveram algum dano em casa em decorrência das chuvas e os que perderam acesso a serviços essenciais, como água e luz. Esse voucher recebeu o nome de “vale-reconstrução”.

Para receber, as famílias devem se cadastrar no aplicativo da Caixa e colocar seu endereço. Caso a localização tenha sido afetada pelas chuvas, o pagamento será liberado. A confirmação dos endereços será feita via confirmação de CPF, a partir de dados cadastrados nos sistemas de fornecimento de água e luz no estado.

Habitação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está no Rio Grande do Sul, em sua terceira visita ao estado desde o início da tragédia que já deixou 149 mortos em razão das enchentes. Dos 497 municípios do estado, 446 foram afetados. Cerca de 80 mil pessoas deixaram suas casas.

“A gente vai anunciar que todo mundo que perdeu a casa, vai ter sua casinha”, disse ao desembarcar na Base Aérea de Canoas, ao lado de uma comitiva de ministros e do presidente do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso.

Lula seguiu para São Leopoldo e visitou um abrigo da cidade. Na sequência, se reuniu com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

A previsão é que o presidente anuncie novas medidas para recuperação do estado. Entre elas está a liberação de um auxílio direto para as famílias desabrigadas e a criação de um ministério extraordinário de apoio à reconstrução do Rio Grande do Sul.

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta, deve assumir o comando da nova pasta.