22 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Economia

Governo Lula e congresso fecham acordo sobre desoneração da folha

O acordo firmado envolve 17 setores da economia, mas para a folha dos municípios uma negociação deve ser feita na semana que vem.

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anuncia o acordo feito com o congresso

Depois de uma intensa batalha de bastidores, o governo federal e o congresso chegaram a um acordo sobre a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia nacional.

Para este ano, fica mantida a alíquota zero, que será retomada de forma escalonada nos próximos anos. O aumento começa em 2025, com 5% sobre a folha, e será 10% em 2026, 15% em 2027 e 20% em 2028, igualando a tributação com as demais atividades econômicas.

Além disso, o 13º não será taxado até 2028. Para a folha dos municípios, um acordo deve ser firmado na semana que vem.

O anúncio foi feito ontem, em coletiva de imprensa, no Salão Azul, do Senado Federal. “Em 2028, está tudo zerado. Todo mundo com a mesma alíquota”, declarou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

Segundo ele, a proposta foi definida em discussão com as empresas afetadas. Para valer, a proposta terá que passar por uma modulação da liminar emitida pelo ministro do STF Cristiano Zanin, uma vez que a Advocacia-Geral da União havia entrado com uma ação questionando a constitucionalidade da Lei 14.784/2023, que prorrogou a desoneração das empresas, aprovada no fim do ano passado, no Congresso.