22 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

Homem é preso após chicotear companheira e bebê de três meses

Ele danificou viatura e ameaçou policiais ao ser preso

A Central de Flagrantes, por meio do delegado plantonista Rodrigo Sarmento, registrou, neste domingo (5), um caso de violência doméstica. Um homem de 20 anos foi autuado em flagrante por lesão corporal contra sua companheira, uma jovem de 19 anos, e contra a filha do casal, uma bebê de apenas três meses.

O fato ocorreu no Conjunto Village Campestre II, situado no bairro Cidade Universitária e além das acusações de lesão corporal, o indivíduo também responderá por ameaça e dano qualificado contra o patrimônio.

O crime

Uma guarnição da Polícia Militar foi chamada para atender uma ocorrência de lesão corporal em contexto de violência doméstica. Ao chegarem no local, encontraram a jovem, que relatou que seu companheiro havia agredido ela e a filha do casal, uma criança de apenas três meses. Ambas apresentavam lesões visíveis, resultantes das chicotadas desferidas pelo agressor em um matagal próximo à residência.

Segundo o relato da vítima, ela convive com o companheiro há mais de quatro anos e juntos têm duas filhas. Que no dia do ocorrido, foram até a casa de um amigo e ele começou a consumir bebidas alcoólicas. O clima mudou quando a jovem pediu para voltar para casa, devido à falta de fraldas para a bebê.

Diante do pedido, o suspeito se enfureceu, ameaçando bater nela, porém as pessoas no local não permitiram que isso acontecesse. O episódio de agressão ocorreu mais tarde, quando o agressor parou em um matagal e começou a bater nela, inclusive utilizando um arreio (chicote).

A vítima conseguiu entrar em contato com a irmã, que acionou a Polícia Militar. Diante dos relatos e das evidências de violência, o suspeito foi conduzido à Central de Flagrantes para as devidas providências legais.

De acordo com informações, durante o trajeto, ele continuou com comportamento agressivo, chegando a danificar a viatura policial e ameaçar os policiais, dizendo que “aguardassem, pois ele iria aprontar”.