16 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Igreja Renascer abandona evangélicos no Oriente Médio durante caravana em Israel

Abandonada no conflito, mulher critica igreja dos pastores Antônio Júnior e Karina Bacchi, que já anunciou para 2024 Marcha para Jesus no mesmo local

Uma brasileira postou um longo desabafo nas redes sociais, criticando membros da Igreja Renascer, por seu grupo ter sido abandonado na Jordânia, após o início da guerra em Israel.

A mulher explica que a iniciativa liderada pela Bispa Sônia Hernandes desconsiderou os perigos da região. Convencidos, os fiéis foram até o Oriente Médio para um culto religioso, mas, segundo, foram apenas momentos de ostentação para compartilhar.

“Foi só comercial. Ocasionalmente, teve um culto ou outro, que falou só sobre motivação”, afirma a mulher no vídeo sobre a caravana, que prometia “visitas a locais sagrados, pontos turísticos, descobertas arqueológicas, experiências culturais e gastronômicas, ministrações e a realização da 9ª edição da Marcha para Jesus”.

Iniciado o conflito, os pastores Antonio Junior e Karina Bacchi planejaram um voo comercial de emergência apenas para o núcleo central da Igreja Renascer. O restante do rebanho foi deixado para trás, próximo da guerra, espalhados entre o Egito e Jordânia. A viagem, promovida pela agência Hebrom, originalmente iria até Israel.

“A gente está tentando uma passagem para ir embora. Estou me sentindo sozinha. Nunca façam uma viagem com a Hebrom, nunca. Se eu soubesse que era dessa igreja Renascer, dessa pastora, eu jamais viria”.

Vale constar que a própria Bacchi, hoje pastora, outrora atriz global, já confirmou em seu Instagram a viagem de 2024 da Marcha Para Jesus em Israel. Enquanto isso, o Governo Lula segue repatriando brasileiros, pegos pelo conflito entre Israel e Hamas.