5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

IMA intima Prefeitura de Maceió, construtora e hotel sobre empreendimento na Jatiúca

Objetivo é colher informações no sentido de mensurar os impactos ambientais para adotar os procedimentos que cabem ao órgão

Medidas adotadas tem o objetivo de garantir a proteção de área considerada frágil e de grande importância ambiental. Foto: Divulgação

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA-AL) intimou, nessa terça-feira (8), a Prefeitura de Maceió, a construtora Record e o Hotel Jatiúca a prestarem esclarecimentos, em um prazo de cinco dias, sobre o empreendimento que será instalado no local onde funcionava o hotel, na região entre as praias de Jatiúca e Cruz das Almas, na orla de Maceió.

O objetivo do IMA é colher todas as informações possíveis no sentido de mensurar os impactos ambientais que podem ser provocados pelo novo empreendimento e adotar todos os procedimentos que cabem ao órgão para garantir a conservação da biodiversidade e a proteção do ecossistema marinho daquela área específica.

O Instituto quer saber da Prefeitura e das duas empresas envolvidas diretamente se há alguma documentação que mostre que o empreendimento atende às regulamentações e normas ambientais locais, além da análise de potenciais impactos, como erosão costeira e desequilíbrio da fauna marinha.

Entre as solicitações feitas pelo órgão ambiental estão os planos para a utilização de energias renováveis, redução de resíduos e iniciativas de conservação de recursos, além de um plano claro e objetivo para lidar com possíveis incidentes ambientais ou desastres naturais.

O IMA esclarece que entende a importância desse e de outros empreendimentos para o desenvolvimento do estado e para geração de emprego e renda, além do fomento às atividades turísticas. As medidas adotadas tem o objetivo exclusivo de garantir a proteção de uma área considerada frágil e de grande importância ambiental.