1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

IML de Alagoas identifica corpos encontrados em região de mata em Maragogi

Exame pericial encontrou no local balaclavas, uma faca e uma sandália que podem ser do autor

Dois corpos foram encontrados na última terça-feira em um local de difícil acesso. Foto: Ascom Pocal

A Polícia Cientifica de Alagoas (Pocal) confirmou na manhã desta sexta (19), que o Instituto Médico Legal Estácio de Lima (IML de Maceió) identificou os corpos encontrados está semana em uma mata no município de Maragogi. As vítimas são dois homens: o pedreiro Cleciano Vieira da Silva, de 36 anos, e o agricultor Emerson de Oliveira Vieira, de 21 anos.

Segundo relatório de ocorrência, os dois corpos foram encontrados na última terça-feira, em estado de putrefação, em um local de difícil acesso, numa região de mata no povoado de Barra Grande, zona rural de Maragogi. O exame cadavérico realizado no IML apontou que eles foram vítimas de disparos de arma de fogo, e após a conclusão da necropsia e a identificação oficial, os corpos foram liberados do IML para sepultamento.

 

A investigação 

No dia do achado cadavérico, o perito criminal do Instituto de Criminalística de Maceió, Victor Portela, esteve no local para realizar o exame pericial. Ele explicou que os corpos estavam caídos no chão em um tipo de acampamento improvisado no meio da mata, ambos com calças. Um deles estava sem camisa, e o outro com camisa de cor preta.

“Conseguimos coletar uma faca no local, contendo mancha de sangue, que vai para o exame de DNA e também impressão digital. Conseguimos encontrar uma sandália, que, provavelmente, durante a fuga dos assassinos, foi deixada para trás. Ela estava com mancha de sangue no fundo. Também foram encontradas duas balaclavas, que podem ser dos autores do crime”. Explicou o perito

Victor Portela, explicou que todos esses vestígios encontrados na cena do crime serão analisados internamente no Laboratórios Forenses do IC. Os laudos cadavérico e pericial, de extrema importância para as investigações, serão disponibilizados via sistema forense para a delegacia de Maragogi, responsável pela investigação do caso.