24 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Personalidades

Irmã de Marielle Franco desabafa nas redes sociais após prisão de mandantes do crime

O crime bárbaro aconteceu em março de 2018 no Rio de Janeiro e os acusados de mandantes foram presos neste domingo

Anielle Franco parabeniza a operação que prendeu mandantes do assassinato de Marielle Franco e Anderson

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, desabafou na redes sociais, neste domingo, 24, após a prisão dos três acusados de mandantes de mandar matar sua irmã Marielle Franco.

“Só Deus sabe o quanto sonhamos com esse dia! Hoje é mais um grande passo para conseguirmos as respostas que tanto nos perguntamos nos últimos anos: quem mandou matar a Mari e por quê? Agradeço o empenho da PF, do governo federal, do MP federal e estadual e do ministro Alexandre de Moraes. Estamos mais perto da Justiça! Grande dia!”, escreveu.

Marielle e foi morta em 18 de março de 2018, no bairro do Estácio, no Rio de Janeiro, quando. Além dela, seu motorista Anderson Santos. Ele foram assassinados quando estavam dentro do carro.

Foram presos

A operação conjunta da Procuradoria Geral da República, do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Federal prendeu Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Chiquinho Brazão, deputado federal do Rio de Janeiro, e Rivaldo Barbosa, ex-chefe de Polícia Civil do Rio.

As autoridades ainda investigam a motivação do crime, mas, a suspeita é que esteja relacionada à expansão territorial de milícia no Rio de Janeiro.

Os ex-policiais Ronnie Lessa e Élcio Queiroz foram presos em março de 2019, um ano após os assassinatos, e são acusados pelos crimes. Lessa e Queiroz fizeram delação para que a PF chegasse aos mandantes do crime bárbaro.