22 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Expresso

Juiz Alberto Jorge Correia ministra aula inaugural do curso de Formação de Assessores Judiciais

Curso foi formulado de modo a preencher os requisitos que os magistrados tendem a buscar quando selecionam um assessor

Curso irá capacitar bacharéis e estudantes de Direito de forma teórica e prática.
Curso irá capacitar bacharéis e estudantes de Direito de forma teórica e prática. Foto: Carolina Amancio (Ascom/Esmal)

Cinquenta bacharéis e estudantes de Direito participaram, nesta segunda-feira (18), da aula inaugural do curso de “Formação de Assessores Judiciais de 1º e 2º Grau”, promovido pela Escola Superior da Magistratura (Esmal). As inscrições para o curso foram abertas em fevereiro e as vagas disponibilizadas esgotaram-se em menos de cinco minutos.

Recepcionados pelos juízes Alberto Jorge Correia de Barros Lima, coordenador geral de cursos da Esmal, e André Parízio, coordenador de cursos para magistrados, além da coordenadora pedagógica da Escola, Camila Barros, os cursistas terão pouco mais de quatro meses de aulas, nas quais receberão 255 horas-aula de capacitação teórica e prática.

Embora a formação não garanta emprego público nem gere expectativa de nomeação em qualquer cargo no Judiciário, o curso visa criar um banco de dados de profissionais aptos a serem eventualmente convocados pelos magistrados do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) para ocupar as funções de assessor de juiz ou assessor de desembargador.

Juiz Alberto Jorge, coordenador geral de cursos da Esmal, foi o primeiro professor a ministrar aula na formação.  Foto: Carolina Amancio (Ascom/Esmal)

O magistrado Alberto Jorge Correia, que ministrou a aula inaugural para a turma, destacou que a formação ajudará os participantes a desenvolver habilidades úteis para o momento de uma possível convocação, como manusear os sistemas do Judiciário e utilizar a linguagem técnica de forma adequada.

“Os resultados em sala de aula, a presença, o comportamento, o currículo externo, tudo isso será avaliado pela equipe pedagógica a fim de criar uma classificação de desempenho, que poderá ser consultada pelos juízes e desembargadores no momento de selecionar um assessor”, explicou  Alberto Jorge.

De acordo com o juiz André Parízio, o curso foi formulado de modo a preencher os requisitos que os magistrados tendem a buscar quando selecionam um assessor.

“Todos os professores que convidamos olharão para os estudantes como futuros assessores do TJAL e planejarão as suas aulas com a seguinte pergunta em mente: o que um magistrado espera que um assessor saiba quando assume um cargo na Justiça alagoana?”, revelou André.

O curso acontecerá de segunda a sexta-feira, na Esmal, das 19h às 21h50, e irá oferecer uma formação de qualidade aos participantes, capacitando-os para enfrentar os desafios do ambiente jurídico com excelência.