25 de julho de 2021Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Juiz lança primeiro livro de série que resgata história do Judiciário alagoano

Obra será apresentada durante inauguração do Centro de Cultura e Memória do TJ/AL

Juiz Claudemiro Avelino lança nesta quarta-feira primeiro de três livros que resgatam história do Judiciário alagoano | Cortesia

A inauguração do Centro de Cultura e Memória do Poder Judiciário de Alagoas, nesta quarta-feira (13), será marcada pelo lançamento do livro “Galeria dos Desembargadores de Alagoas“, o primeiro da série de três volumes de autoria do historiador e juiz de direito Claudemiro Avelino de Souza.

A pesquisa atende ao Projeto de Resgate da Memória Judiciária Alagoana, que abrange desde o Brasil Colonial. “Os demais volumes têm previsão para serem lançados ainda este ano: um sobre a história da formação e administração das 55 comarcas alagoanas e o outro sobre a História da Justiça em Alagoas”, explica o autor, que ainda é membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGAL).

Para construir a obra, o juiz Claudemiro Avelino consultou acervos processuais e documentais, além de outras fontes primárias ainda existentes nas antigas comarcas de Alagoas.

A pesquisa, revela o magistrado, serviu de base para a instalação do Centro de Cultura e Memória do Poder Judiciário de Alagoas, que fica no prédio histórico do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), na Praça Deodoro, centro de Maceió. A inauguração do espaço e o lançamento do livro estão marcados para as 19 horas.

Com essa iniciativa, o Judiciário alagoano atende a orientações do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Pronane), do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O primeiro volume aborda a trajetória funcional de todos os 97 desembargadores que já tiveram assento no Tribunal de Justiça de Alagoas desde a sua instalação, em 1º de julho de 1892. “Trata-se, portanto, de um resgate memorialístico com dados iconográfico e biográfico”, explica o autor.