29 de fevereiro de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Lula: Impunidade a golpistas é salvo conduto para novos atos terroristas

No ato “Democracia Inabalada”, Lula disse que o perdão soaria como impunidade

Presidente Lula quer punição exemplar a todos os envolvidos nos atos golpistas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu, nesta segunda-feira (8), uma punição exemplar para quem teve qualquer participação nos atos golpistas de 8 de janeiro do ano passado.

Em discurso, durante a cerimônia “Democracia Inabalada” no Salão  Negro do Congresso Nacional, Lula afirmou que o perdão a essas pessoas “soaria como impunidade”.

O evento marcou um ano da depredação dos palácios da Praça dos Três Poderes, em Brasília.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, marcou presença. Já o presidente da Câmara, Arthur Lira, desistiu de participar do ato, alegando problemas de saúde na família.

Impunidade é salvo conduto

Ainda em sua fala o presidente Lula destacou que “todos aqueles que financiaram, planejaram e executaram a tentativa de golpe devem ser exemplarmente punidos. Não há perdão para quem atenta contra a democracia, contra seu país e contra o seu próprio povo. O perdão soaria como impunidade. E a impunidade, como salvo conduto para novos atos terroristas”.