3 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Mais de 220 mil alagoanos tiraram a nova Carteira de Identidade Nacional em 2023

Ampliação da rede do Instituto de Identificação, mutirões e qualificação das equipes facilitaram o acesso da população ao documento

Alagoas foi o primeiro Estado do Nordeste e o quarto do país a emitir o novo modelo da carteira de identidade. Foto: Ascom Polícia Científica

O Instituto de Identificação da Polícia Cientifica de Alagoas emitiu no ano passado  223.007 Carteiras de Identidade Nacional (CIN). Os números, divulgados nesta quarta-feira (10), começaram a ser contabilizados em março do ano passado, quando o órgão passou a emitir o novo modelo do documento de identidade dos brasileiros.

Alagoas foi o primeiro estado do Nordeste e o quarto do país a emitir o novo modelo da carteira de identidade em toda a rede de atendimento à população. O instituto estadual conseguiu se adequar ao Decreto federal nº 10.977/2022, que regulamentou as leis que tratam da expedição da carteira de identidade, e sobre o Serviço Nacional de Registro de Identificação Civil.

 

Essas novas legislações estabeleceram vários avanços na identificação civil, como os parâmetros visuais, de emissão e validade para a Carteira de Identidade com validade nacional. Mas, o principal avanço foi adotar para todo o país, como único Registro Geral (RG), o número do CPF, evitando fraude e a possibilidade de se ter vários documentos.

 

Para Erik Silveira, superintendente do Instituto de Identificação, vários fatores permitiram o alcance desse número de emissões do documento, como ampliação da rede de postos, mutirões, atendimentos domiciliares, aprimoramento do sistema e qualificação das equipes de atendimentos e dos papiloscopistas. Ele também destacou o planejamento estratégico do órgão e o apoio do governador Paulo Dantas na garantia da emissão do documento para os alagoanos.

 

“Quando começamos em março, a expectativa inicial era a emissão de 20 mil carteiras por mês, mas, graças ao empenho e dedicação dos papiloscopistas e de toda equipe que atua nos postos, conseguimos atingir uma média de mais de 25 mil documentos. Esse aumento da produtividade se deve principalmente ao diálogo e as estratégias administrativas implantadas nesse período”, afirmou o superintendente.

Atualmente, o Instituto de Identificação de Alagoas possui uma rede de atendimento com 47 postos de identificação, sete deles inaugurados no ano passado, aumentando a capilaridade de requerentes. Além da ampliação das unidades, outra vantagem foi a implantação de sistemas de agendamentos conforme a realidade de cada cidade, facilitando o acesso do cidadão a esse importante serviço público.

Agendamento

Nas Centrais Já de atendimento da Capital e de algumas cidades do interior, o agendamento é realizado on-line no site https://agendamento.seplag.al.gov.br/. As vagas são disponibilizadas de segunda a sexta-feira, sempre às 16 horas. Quando as vagas acabam, o sistema fecha automaticamente, reabrindo no dia seguinte, exceto nos dias que antecedem feriados.

 

Nos postos que funcionam nos Centro Integrados de Segurança Pública (Cisp do Pilar e Rio Largo), Casas de Direito de Arapiraca e Maceió e demais postos do interior, o agendamento para atendimento de forma presencial. As exceções são aqueles postos que funcionam nas Centrais Já de Atendimento, cujo agendamento é realizado através do site da Seplag.

Após agendar, basta o requerente comparecer na data marcada no posto, obrigatoriamente com a certidão civil (nascimento ou casamento), o CPF ou declaração de regularidade emitida no site da Receita Federal. A inclusão de outros documentos como CNH, título de eleitor, carteira de trabalho são opcionais. A lista completa está disponível no site da Polícia Científica.