1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

Ministério Público adere a rede de ouvidorias estadual proposta pela OAB

Com o objetivo de unir esforços em prol da população, o Ministério Público de Alagoas firmou um convênio com outras sete instituições para a criação de uma rede de ouvidorias no estado. Assinado nesta quarta-feira (06), o acordo possibilitará que os órgãos se comuniquem sobre solicitações que venham a surgir, agilizando o atendimento ao cidadão.

“Como as ouvidorias têm o papel de servir ao cidadão, o intercâmbio entre essas instituições vai facilitar o acesso à informação e a busca por soluções. A gente espera que, com a formação da rede, as demandas sejam resolvidas de forma mais rápida e possamos ajudar a sociedade”, declarou o ouvidor do MPAL, procurador de Justiça Eduardo Tavares.

Quem também participou da solenidade foi a servidora Suzane Tomé, responsável pela Ouvidoria da Mulher do MP. Criado este ano, o canal busca oferecer um atendimento especializado a essa parcela da população. “A Ouvidoria da Mulher é um espaço que foi criado para que as mulheres se sintam mais seguras para apresentar reclamações. Muitas delas têm medo de denunciar. Pensando nisso, criamos esse espaço”, relata a servidora.

Rede Ouvir

O convênio assinado nesta quarta-feira deu origem à Rede Ouvir, que contará com a atuação de oito instituições: o MPAL, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Governo do Estado e Município de Maceió.

Para o ouvidor-geral da OAB Alagoas, Hugo Caporal, um dos principais benefícios que a formação dessa rede trará é a intensificação do diálogo entre as instituições. “Muitas vezes, as demandas enfrentadas por nós são comuns a outras ouvidorias. Então, por meio da rede, vamos conseguir sentar e dialogar na busca pela melhor solução para a sociedade alagoana”, destacou.

A ouvidora da Controladoria-Geral do Estado, Isabele Mendes, também acredita que a formação da rede trará benefícios à população. “É uma iniciativa muito boa, que vai melhorar o atendimento ao cidadão, pois vamos poder orientar melhor sobre a melhor forma de buscar uma informação ou resolver algum problema. A população só tem a ganhar com isso”, afirmou a ouvidora.

Denuncie

A população pode procurar a Ouvidoria do Ministério Público de Alagoas de forma presencial, na sede da instituição, em Maceió, ou de forma virtual, por meio do aplicativo para smartphones “Ouvidoria MPAL”. Existe ainda a opção de denunciar por meio de formulário no site do Ministério Público, na página da Ouvidoria; pelo número de telefone (82) 2122-3512 ou pelo e-mail [email protected].

A Ouvidoria da Mulher do MPAL atende pelo número (82) 2122-0761.