5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

Ministro Moraes coloca Valdemar Costa Neto em liberdade provisória

Ele foi preso na Operação da PF que investiga envolvimento do Bolsonaro, ex-ministros e ex-assessores na armação de um golpe de Estado

Alexandre de Moraes coloca Valdemar em liberdade provisória

Preso na última quinta-feira, 8, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, foi libertado neste sábado, 10, por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. O ministro concedeu uma liberdade provisória.

Valdemar foi preso em flagrante após a Polícia Federal realizar buscas e apreensões na sede do PL, durante a Operação. O líder do Partido Liberal estava em posse de uma arma sem licença e com registro vencido para utilizá-la, além de possuir uma pepita de ouro, levantando suspeitas de usurpação mineral, crime inafiançável.

Os advogados de Valdemar argumentaram que “não há nenhum fato relevante” e que a pepita apreendida tem baixo valor, não sendo considerada um crime.

Em relação à arma, a defesa explicou que o objeto é registrado e possui autorização para uso, sendo guardado por um familiar próximo, mas que foi esquecido há muitos anos no apartamento de Valdemar.

O ministro atendeu a argumentação da defesa e Valdemar poderá agora passar o carnaval em casa. Ele foi preso na Operação Tempus Veritatis, que investiga o envolvimento do ex-presidente Jair Bolsonaro, ex-ministros e ex-assessores na elaboração de um golpe de Estado durante as eleições de 2022.