1 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Moradores de bairros destruídos pela Braskem protestam bloqueando a Fernandes Lima

Grupo deve marcar presença nas sedes da Câmara dos Vereadores, Prefeitura de Maceió, Assembleia Legislativa e do Governo de Estado

Um protesto em Maceió, realizados pelos moradores de bairros destruídos pela Braskem, fechou na manhã desta quarta-feira um trecho na avenida Fernandes Lima.

A Polícia Militar e o DMTT estão no local acompanhando o ato. Aos que precisam transitar pela região, é preciso procurar saídas por vias alternativas para evitar o congestionamento.

No grupo, estão as últimas pessoas retiradas diante da possibilidade de colapso de uma das minas de extração de sal-gema e que agora reivindicam seus direitos.

“Todos nós que fomos expulsos dos bairros Pinheiro, Bebedouro, Mutange, Bom Parto e Farol e também quem está nas bordas do mapa de risco queremos cobrar a devida urgência das providências que precisam ser tomadas”. Alexandre Sampaio, membros do Movimento Unificado das Vítimas da Braskem (MUVB).

O grupo se concentrou no Cepa, a partir das 6h na na Av. Fernandes Lima. Com faixas e camisas com palavras de ordem contra a destruição dos bairros, os moradores criticam a forma que foram realocados e o valor da indenização, iniciada em 2019. Eles devem seguir até o Ministério Público Estadual, no Palácio do Governo e na Assembleia Legislativa ainda hoje.

Na próxima semana, outro protesto está previsto para acontecer no dia 13 de dezembro, no Jaraguá. No entanto, as paradas serão na Câmara dos Vereadores e na Prefeitura de Maceió.