5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Mortes por choque elétrico em Olivença foram causadas por instalações improvisadas

Laudos pericial e cadavérico da Polícia Científica serão encaminhados para a delegacia responsável pela investigação

Uso de arame farpado como varal de estender roupas foi determinante para o acidente que matou mãe e filha. Foto: Adilson Motta

A morte de mãe e filha pela exposição a uma carga letal de energia elétrica, de forma acidental, aconteceu devido ao uso impróprio de arame metálico. A confirmação da dinâmica do acidente foi feita pelo perito criminal Edson Ferreira, do Instituto de Criminalística da Polícia Cientifica de Alagoas.

O acidente aconteceu na última sexta-feira (02), no povoado Lagoa dos Bois, zona rural de Olivença. No local, morreram a jovem Marines dos Santos Silva Alves, de 22 anos, e a filha dela, Alice Vitória dos Santos, de apenas 02 anos.

Para a realização das atividades periciais no local foi necessário o desligamento do fornecimento de energia elétrica na residência da família. A perícia de local constatou que o uso de arame farpado para cerca como varal de estender roupas no quintal, muito comum no interior do estado, foi determinante para o acidente que matou mãe e filha.

“No quintal havia segmentos de arames farpados que eram usados como varal de roupas. Um desses arames teve contato com fio elétrico junto à parede externa do banheiro que ficava no quintal. Um dos segmentos de arame que não estava fixado ao muro começou a se movimentar pelo chão quando energizado, atingindo as duas vítimas em seguida”. Explicou o perito criminal.

No último dia 28 de fevereiro, outro caso semelhante aconteceu no povoado Santa Luzia, em Japaratinga, litoral Norte de Alagoas. Dois homens identificados como Aldo Antônio do Nascimento, de 40 anos, e Francisco de Assis Ferreira, de 42 anos, também morreram eletrocutados após sofrerem uma descarga elétrica quando seguravam uma barra de ferro que tocou em um fio de alta tensão.