16 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

MPE: Diagnóstico da Rede da Infância revela carências em Maceió

Antares chamou mais atenção das entidades, pois mesmo com 17 mil habitantes, não possui nenhuma unidade de creche, escola de ensino infantil ou unidade de saúde

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) entregou ao prefeito Rui Palmeira o Diagnóstico da Rede da Infância de 14 bairros de Maceió. O levantamento permite saber quais lacunas existem no atendimento público prestado às crianças e adolescentes e fomentar a criação de políticas públicas voltadas para este público específico.

Foram visitados vários bairros de Maceió, durante todo ano de 2017 e nos primeiros meses de 2018, e realizadas audiências públicas com a intenção de fazer um levantamento das principais queixas da população. O diagnóstico aponta bairros sem nenhum aparelho público, além da ausência de postos de saúde. Também não há escolas ou creches.

50 bairros

Em uma primeira etapa o diagnóstico foi feito nos bairros e Cidade Universitária, Benedito Bentes, Antares, Santos Dumont, Santa Lúcia, Clima Bom, Tabuleiro do Martins, Rio Novo, Fernão Velho, Canaã, Ouro Preto, Santo Amaro, Jardim Petrópolis e Pinheiro.

Um dos bairros que chamaram atenção das entidades que participam da rede foi o Antares. No local há cerca de 17 mil habitantes, sem nenhuma unidade de creche, escola de ensino infantil, unidade de saúde e não é referenciado pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras). No bairro há apenas uma escola a estadual.

Situações parecidas também foram encontradas nos bairros de Jaraguá, Pajuçara, Mangabeiras, Garça Torta, Guaxuma, Canaã e Jardim Petrópolis.

O diagnóstico foi confeccionado a partir de uma parceria entre o MPE/AL, Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL), Ministério Público do Trabalho (MPT), Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL) e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Maceió. Representantes dessas instituições também participaram da reunião.