24 de fevereiro de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Paulo Dantas sanciona Planos de Cargos e Carreiras da Educação e do Detran

Ele também assinou o projeto de lei que prevê o pagamento de um abono salarial aos servidores da Educação.

Governador Paulo Dantas no ato da assinatura do PCC do Detran e da Educação

O governador Paulo Dantas sancionou, nesta sexta-feira, 22, em solenidade no Palácio República dos Palmares, os projetos de lei que revisam os Planos de Cargos e Carreiras dos servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Mas, além disso, ele também assinou o projeto de lei que prevê o pagamento de um abono salarial aos servidores da Educação.

A solenidade contou com a presença de secretários de Estado, dirigentes de órgãos, servidores públicos e líderes sindicais. Para o governador Paulo Dantas, a sanção dos projetos significa uma vitória do funcionalismo público e também do Estado, que pode oferecer melhores salários ao funcionalismo.

“Essa conquista merece ser muito comemorada, porque foi feita com muita responsabilidade fiscal, sem comprometer as contas públicas. Afinal, tão importante quanto pagar melhor é pagar em dia, e é isso que nosso Governo vem fazendo”, afirmou o governador, lembrando que, a pouco mais de uma semana para o fim de 2023, todos os servidores já receberam o décimo terceiro e o salário de dezembro.

Paulo ressaltou que a qualidade técnica dos secretários proporcionou uma discussão qualificada com os servidores, um ponto fundamental para que os reajustes não venham a comprometer a saúde financeira do Estado futuramente. “Dois dias atrás, a agência Fitch, que é uma das agências mais respeitadas na análise econômica do mundo, elevou a nota de Alagoas para AAA, um Estado com capacidade de investimento e que fez um esforço enorme para reduzir desperdícios”, comemorou.

“Somos um Estado que se esforçou bastante para ter um ajuste fiscal, de maneira a não permitir que nenhum integrante do Governo utilize os recursos para o que não é necessário”.

A revisão do PCC da Educação vai trazer uma série de vantagens para os servidores da pasta, que passam, entre outros pontos, a ter melhorias salariais ao progredir na carreira. Servidores que fazem doutorado passam a ter 20% a mais no salário, contra 6% do plano anterior. Já quem faz mestrado receberá, a partir de agora, um reajuste de 10%.