14 de junho de 2024Informação, independência e credibilidade
Policia

PF descobre novo lote de joias que Bolsonaro se apropriou para vender

As joias fazem parte do acervo patrimonial da Presidência da República. PF vai ouvir novamente o coronel Mauro Cid

Um novo lote de pedras preciosas e joias doadas ao patrimônio da União por gestores árabes foi subtraído pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, segundo investigação da Polícia Federal (PF), agora prestes a concluir a investigação acerca do tráfico de joias pelo ex-governante.

As novas peças teriam sido subtraídas do acervo presidencial e foram descobertas durante as diligências da PF nos Estados Unidos, país em que emissários do ex-presidente teriam vendido algumas dessas joias e tentaram negociar outras, segundo revelou a CNN.

Os investigadores descobriram um vídeo que mostraria suposta negociação desta nova peça, cujo paradeiro, até o momento, é desconhecido.

A ideia da PF, agora, é colher novos depoimentos, entre eles o do tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens da presidência que fechou acordo de delação premiada, com o objetivo de obter mais detalhes sobre a joia, bem como sua origem e seu destino.

Após incursão nos EUA, a PF vai incluir no relatório provas contundentes de que Bolsonaro sabia do furto das joias do acervo da presidência e deu aval para a venda dos objetos nos EUA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.