22 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Justiça

PGJ nomeia Walber Valente para subprocurador e Marcus Rômulo para a Escola Superior do MPAL

Os dois subprocuradores-gerais substituem, de forma automática e sucessiva, o procurador-geral de Justiça em casos de afastamento e impedimento

O procurador-geral de Justiça, Lean Araújo, nomeou dois membros do Ministério Público do Estado de Alagoas para comporem cargos de chefia na administração superior. O novo subprocurador-geral Administrativo-Institucional será o procurador de Justiça Walber José Valente de Lima. Já para a Escola Superior foi nomeado o promotor de Justiça Marcus Rômulo Maia de Mello. Os atos de nomeação nº 89/2024 e nº 90/2024 estão no Diário Oficial desta sexta-feira (3).

Como subprocurador-geral Administrativo-Institucional, Walber Valente exercerá funções delegadas como órgão da administração-geral, a coordenação de serviços auxiliares de apoio técnico e administrativo e outras previstas em ato da Procuradoria-Geral de Justiça. “Aceitei o desafio que me foi proposto pelo procurador-geral de Justiça, Lean Araújo, para assumir a Subprocuradoria-geral Administrativa-Institucional. Encaro como uma missão, espero corresponder cumprindo com responsabilidade as atribuições e as demandas”, disse Walber Valente.

O subprocurador-geral Judicial continuará sendo o procurador de Justiça Sérgio Jucá, que segue como responsável, principalmente, pelo exercício de funções delegadas como órgão de execução, atuando perante o Tribunal de Justiça de Alagoas e a supervisão da Assessoria Técnica.

Os dois subprocuradores-gerais substituem, de forma automática e sucessiva, o procurador-geral de Justiça em casos de afastamento e impedimento. Na falta ou ausência de ambos, o procurador de Justiça mais antigo é quem responde pelo MPAL.

Escola Superior

A Escola Superior do Ministério Público do Estado de Alagoas será dirigida pelo promotor de Justiça Marcus Rômulo Maia de Mello. Dentre outras atribuições, ele ficará responsável por planejar e promover cursos, seminários, congressos, simpósios, pesquisas, estudos e publicações, visando o aprimoramento profissional e cultural dos membros e servidores da instituição. “Estou honrado e feliz pelo convite feito pela chefia do Ministério Público. Vamos trabalhar para retomar a nossa Revista Jurídica, realizar o Congresso Estadual do Ministério Público de Alagoas e traçar estratégias para oferecermos cursos de desenvolvimento de competências, a exemplo de como utilizar inteligência artificial”, detalhou o novo diretor da ESM.