22 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Maceió

Prefeitura de Maceió investe mais de R$ 22 milhões para climatizar escolas

Atualmente, 32 projetos aprovados estão em fase de execução; CMEI Maria Liege, que atende quase 140 crianças, iniciará ano letivo totalmente climatizado

Prefeitura de Maceió investe mais de R$ 22 milhões para climatizar escolas
Todas as salas do CMEI Maria Liege foram equipadas com ar-condicionado, após passarem por reformas. Foto: Thony Nunes/Ascom Semed
A Prefeitura de Maceió, através da Secretaria Municipal de Educação (Semed), está investindo em 2024 mais de R$ 22 milhões em projetos de requalificação da rede elétrica para climatização de escolas e creches da rede municipal de ensino. Atualmente, 32 projetos aprovados estão em execução. O objetivo é garantir ambientes mais confortáveis e melhores condições de trabalho e estudo para professores, técnicos, pessoal de apoio e estudantes.

A secretária municipal de Educação, Jó Pereira, explicou que, antes de climatizar as unidades, é imprescindível readequar a rede elétrica de algumas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). De acordo com o diretor do Setor de Infraestrutura e Patrimônio da Semed, engenheiro João Paulo Melo, a proposta de readequação da rede elétrica ocorreu após um levantamento realizado pela secretaria, sobre as principais demandas das escolas e creches, no qual foi apontada a necessidade de climatização.

“Quanto mais crianças na escola, melhor para o desenvolvimento da cidade e da população”, reforça o diretor de infraestrutura da Semed, ressaltando que a concretização do projeto de climatização faz parte do compromisso da Prefeitura de Maceió irá investir com a educação e bem-estar dos cidadãos.

Neste primeiro momento, as obras de readequação e climatização acontecem em 32 unidades, levando em média 60 dias para conclusão. Durante esse período, as aulas ocorrem normalmente, pois um dos objetivos da Semed é unificar o calendário escolar este ano. Apensa em casos esporádicos os alunos serão realocados para outras salas ou terão reposição de aulas.

Início do ano letivo com mais conforto

Onze unidades da Rede Municipal de Ensino já começam o ano letivo de 2024 climatizadas. Uma delas é o CMEI Maria Liege, localizado no Jacintinho. Segundo a diretora da creche, Ladivane Lopes, os ventiladores não estavam sendo suficientes para amenizar o calor dentro das salas de aulas, o que agora começa a mudar.

“Com a climatização, tudo ficará melhor e os pequenos poderão aproveitar o ambiente com muito mais conforto. Antes, o planejamento das nossas ações era todo organizado focando nas saídas das salas, para termos menos tempo nelas, por causa do calor que era intenso”, comemorou a diretora.

Ela completou afirmando que “tudo que vem agregar para que as crianças se sintam confortáveis e acolhidas é satisfatório. Além disso, as crianças também vão ter o seu direito de conforto atendido”.

No total, o CMEI Maria Liege recebe 138 crianças, de manhã e pela tarde, com um espaço distribuído por cozinha, quatro salas de referência (regulares), uma brinquedoteca, salas dos professores e coordenadores, pátio interno e sala de recursos. Todas estarão climatizadas até quinta-feira (14), dia previsto para o começo do ano letivo na unidade.

As demais unidades já climatizadas são o CMEI José Orlando Cajé, com 124 alunos e que fica na Cidade Universitária; a ⁠Escola Municipal Walter Pitombo, 163 alunos, localizada no Vergel do Lago; o CMEI Luiz Calheiros Junior, 261 crianças, na Serraria; CMEI Martha Celia de Vasconcellos Bernardes, 368 crianças, Cidade Universitária; Escola Municipal Professora Hévia Valéria Maia Amorim, 783 alunos, Cidade Universitária; Escola Municipal Radialista Edécio Lopes, 312 alunos, Petrópolis; CMEI Ivaneide Maria Santana Farias, 82 crianças, Cidade Universitária; CMEI Estudante João Pedro da Silva Bernardino, 82 crianças, Ouro Preto; CMEI São Sebastião, 82 crianças, Prado; e CMEI Padre Silvestre Vredegoor, 120 crianças, também no Prado.

Outras reformas

De acordo com a secretária Jó Pereira, além da requalificação elétrica, a Semed tem atuado em outras vertentes para garantir melhor infraestrutura das unidades escolares, com reforma de cobertas, instalações de novas bombas de água e novas pinturas. No entanto, a modernização da rede elétrica é essencial por questão de segurança e melhoria das unidades que, além da climatização, recebem novos equipamentos que aumentam a demanda por eletricidade.

“Muitos desses prédios são antigos e têm instalações elétricas que não suportam a carga necessária para o funcionamento de uma unidade escolar. Por essa razão, visando a segurança dos alunos e servidores públicos e também visando adaptar as estruturas das unidades à realidade do ensino atual, com o uso de projetores e TVs, por exemplo, antes de realizarmos a climatização, estamos primeiro solucionando os problemas da rede elétrica”, explicou.