22 de maio de 2024Informação, independência e credibilidade
Política

Primo de Lira é exonerado de cargo no Incra de Alagoas pelo Governo Lula

César de Lira foi nomeado no governo Temer e mantido na gestão Bolsonaro

Uma semana após dizer que o governo federal mente e que o ministro Padilha das Relações Institucionais é incompetente, Arthur Lira recebeu o que pode ser considerado uma retaliação: seu primo, Wilson César de Lira Santos, foi exonerado do cargo de Superintendente Regional do Incra de Alagoas, pelo governo Federal.

Leia mais: Após ataque de Lira, Lula manifesta solidariedade ao ministro Padilha

A decisão foi publicada em portaria na manhã desta terça (16), em  documento assinado pelo presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, César Fernando Schiavon Aldrighi.

O primo de Lira ocupava cargo no Incra desde 2017, tendo passando antes em secretarias de Maceió e em Coruripe. A nomeação foi feita durante o governo Temer e mantida durante todo o governo Bolsonaro e primeiro ano de Lula.

O MST já havia pedido afastamento de Wilson e quer que José Ubiratan Resende Santana, servidor de carreira do Incra lotado no estado, substitua César de Lira. Em nota publicada em março de 2023, o movimento classificou o então superintendente como “ligado ao agronegócio e ao bolosonarismo”.

Na semana passada, trabalhadores rurais vinculados a diferentes movimentos sociais ocuparam a sede do Incra em Alagoas e o prédio só foi desocupado após o grupo conseguir agendar reuniões com o governo federal para tratar do tema.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário informou à imprensa que se trata de uma troca normal de um cargo de confianç,a que já estava prevista e não tem relação com o embate entre Lira e Padilha.