5 de março de 2024Informação, independência e credibilidade
Alagoas

Projeto do Senai Alagoas fica em segundo lugar no edital do programa Digital.BR

Plataforma selecionada pela ABDI promove a transformação digital para aumentar competitividade da indústria

Projeto do Senai Alagoas fica em segundo lugar no edital do programa Digital.BR | Assessoria

O projeto “Rede Alagoana de Transformação Digital” está entre as seis ideias selecionadas para a fase de escala do 2º edital do programa Digital.BR, uma iniciativa da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O objetivo da ação é implementar projetos que fomentem a transformação digital na indústria.

Já desenvolvido em 63 indústrias alagoanas, com resultados expressivos, o projeto ficou em segundo lugar, entre mais de 50 inscritos das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. A proposta terá um aporte de R$ 850 mil para chegar a 270 empresas em todo o estado nos próximos 12 meses.

A coordenação é do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AL), em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) e o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

O gerente executivo de Inovação e Tecnologia do Senai Alagoas, Maicon Lacerda, explica que a Plataforma Produtiva  é um sistema que permite ao empresário reunir e monitorar indicadores relacionados ao processo produtivo, gerando inteligência para guiar a tomada de decisões de forma assertiva.

Entre os dados disponibilizados estão os indicadores de produção, índice de eficiência do equipamento, tempo médio entre falhas, disponibilidade, custo de manutenção, entre outros. Além do sistema web, o empresário pode acompanhar as informações pelo celular. “Com a transformação digital a serviço do aumento da produtividade, estamos contribuindo para tornar a nossa indústria mais competitiva”, afirmou Maicon.

A diretora de Educação e Tecnologia do Sesi Senai em Alagoas, Cristina Suruagy, destacou a relevância das parcerias e do incentivo dado pela ABDI. “A plataforma produtiva aborda dois aspectos relevantes para o desenvolvimento das indústrias: a produtividade e a transformação digital. O Senai Alagoas, juntamente com os parceiros do projeto, está apoiando as indústrias locais a se tornarem mais competitivas e a se destacarem no cenário nacional”, destacou.

Resultados

Em maio do ano passado, uma comitiva da ABDI esteve em Maceió e testemunhou como a plataforma traz resultados positivos para as indústrias, que ainda estavam na fase de testes. Na Parisotto, por exemplo, uma mochila antifurto era montada em 2h35. Após intervenção e pequenos ajustes, passou para 1h50, um ganho de 36%.

Na Plastec, graças aos dados analisados na plataforma, a empresa adotou uma solução que reduziu o tempo de troca de moldes das máquinas, de uma manhã inteira para duas horas, em um dos casos. Já na Água Mineral Aldebaran, as mudanças implantadas no processo de limpeza após análise dos dados da plataforma reduziram em 110% o tempo que um colaborador gasta para limpar um garrafão antes do envase.