18 de maio de 2022Informação, independência e credibilidade
Maceió

Projeto ‘Frevo Correndo no Centro’ diverte foliões em centros comerciais de Maceió

Até o dia 20 de fevereiro, bandas de frevo vão circular nestes espaços tocando as tradicionais marchinhas de carnaval

Projeto ‘Frevo Correndo no Centro’ diverte foliões em centros comerciais de Maceió
Frevo Correndo no Centro estimula economia criativa de Maceió. Foto: Ascom FMAC
Como não vai ter carnaval nos moldes convencionais, a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) criou o projeto ‘Frevo Correndo no Centro’, uma estratégia para divertir os foliões e dar uma oportunidade de faturamento aos artistas da terra. Até o dia 20 de fevereiro, bandas de frevo vão levar a alegria desta época do ano para o comércio e feiras livres na capital.Respeitando os protocolos de segurança contra a disseminação da Covid-19, os grupos estão circulando por estes espaços, tocando as tradicionais marchinhas e, assim, mantendo vivo o costume de décadas de comemoração da Festa de Momo em Maceió.

Projeto Frevo Correndo no Centro é realizado pela FMAC. Foto: Ascom FMAC
Projeto Frevo Correndo no Centro é realizado pela FMAC. Foto: Ascom FMAC

Além do calçadão do comércio, o projeto já passou pelo Mercado da Produção, Feira do Benedito Bentes e no Village Campestre. O Dia do Frevo foi celebrado em nove de fevereiro. Mas é neste sábado (12) que a folia vai rolar solta na Feira do Tabuleiro, a partir das 8h30. No Centro, às 10h e no Pontal da Barra, às 16h. No domingo (13), a festa vai até o Mercado do Jacintinho, a partir das 9h. As bandas também irão percorrer as ruas do Pontal da Barra, a partir das 11h.

A diretora-presidente da FMAC, Mirian Monte, informou que as bandas de frevo que participam deste projeto foram selecionadas no edital ‘Toca Tudo MCZ’, aberto no ano passado com a finalidade de credenciar artistas e grupos musicais para eventos promovidos pela Prefeitura de Maceió. Cada apresentação é paga pelo Município.

“Esta ação dá continuidade ao projeto ‘Forró Correndo no Centro’, ocorrido em junho do ano passado com êxito. Na época, os trios de forró circulavam pelo Centro da cidade, sem parar em um ponto específico, para não causar aglomeração. A ideia é a mesma com o frevo. As bandas vão levar a energia contagiante das marchinhas de carnaval ao público que estiver nestes espaços onde já há um flux de pessoas transitando ”, explicou.

Animação tomou conta do Mercado do Artesanato no primeiro final de semana do projeto. Foto: Ascom FMAC

Ela acredita que esta é mais uma oportunidade para que os músicos se sentiam prestigiados em uma época tão importante para a cultura brasileira, mas que está sacrificada por causa do avanço da pandemia. O projeto também conta, segundo Mirian Monte, com o suporte da Aliança Comercial de Maceió.

“É uma ação que promove cultura, já que o frevo é patrimônio do Brasil, sobretudo nos estados do Nordeste. Vamos conseguir realizar e manter viva a memória afetiva do carnaval, que é tão importante como qualquer outra atividade neste período de pandemia”, declarou.

Maestro da banda de música Graciliano Ramos, o músico Wagner Tenório, diz que empolgado com a apresentação do grupo, marcada para o próximo sábado (12), na Feirinha do Tabuleiro. Ele toca trombone de vara e avalia a iniciativa da FMAC como excelente e propícia para o momento.

“Vamos respeitar todos os protocolos e estamos super empolgados com o evento. Nosso repertório tem mais de 100 frevos e 50 marchinhas de carnaval e este será o momento de reencontrarmos com o público, que está com saudade da folia”, avaliou o músico.