24 de abril de 2024Informação, independência e credibilidade
Brasil

Psol pede cassação de Zambelli por propor a militares o golpe de Estado

Deputada bolsonarista teria abordado o então comandante da Aeronáutica, no final de 2022 para participar do golpe articulado por Bolsonaro

Zambelli pressionou militares para o golpe e manter Bolsonaro no poder

Depois de pressionar o ex-comandante da Aeronáutica para investir no golpe de Estado e garantir Jair Bolsonaro (PL) no poder, após a derrota nas eleições de 2022, a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) vai sofrer mais uma ação de cassação do mandato.

A ação está sendo movida pelo Psol. Ela parte do contexto do depoimento do brigadeiro comandante da Aeronáutica Carlos Almeida Baptista Jr, que declarou à Polícia Federal ter sido procurado pela deputada Zambelli, em 8 de dezembro de 2022, para apoiar o golpe proposto por Bolsonaro.

O brigadeiro contou à PF que foi abordado pela parlamentar, após a formatura dos aspirantes da FAB (Força Aérea Brasileira), em Pirassununga (SP) e destacou ter dito a deputada que não participaria de nenhuma ilegalidade.

Baptista afirmou que relatou esse fato ao ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, que revelou a ele ter sido abordado por Zambelli “de forma semelhante”.

A representação contra a deputada é assinada pela presidente do PSol, Paula Coradi, e será anexada a outra representação que já tramita contra Zambelli no conselho.